Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Artigos

Artigos

04/02/2010

Qualidade do Tratamento Industrial de Sementes Pioneer®

Desde o seu começo, o objetivo principal do tratamento de sementes sempre foi a proteção das sementes, plântulas e plantas na fase inicial de desenvolvimento contra pragas e agentes fitopatógenos, a fim de garantir melhor uniformidade do stand inicial e, por consequência, a manutenção da capacidade produtiva da lavoura. Diante disso, a importância desta tecnologia tem crescido a cada ano, constituindo-se forte aliado para o desempenho das sementes de alta qualidade e potencial genético.

A importância do tratamento de sementes torna-se mais predominante dentro do sistema produtivo quanto temos cultivos de grande importância econômica como a soja e o milho. Hoje, semelhante à tecnologia de plantio de híbridos de milho, temos variedades de soja com recomendações de baixa população de plantas por hectare, onde deve ser garantido um stand final de oito plantas por metro linear para que todo o potencial genético e produtivo da cultura seja expressado. Para isto, devemos ter um plantio ou semeadura de grande precisão bem como o estabelecimento da planta. E como garantir isto?

1. O primeiro passo é trabalhar com sementes de alta qualidade fisiológica (alto vigor e germinação);

2. O segundo é aliar a estes fatores o tratamento de sementes, tendo em conta as reais necessidades de controle perante os agentes externos à semente, que possam causar danos econômicos como os fungos de solo e insetos mordedores e sugadores. Para isto o produtor rural dever estar atento para os tipos de doenças e pragas que estão atuando em sua propriedade e, assim, dentro de uma análise agronômica, decida dentre os produtos existentes no mercado, quais possam atender e prevenir estes danos. Assim obterá sucesso na implantação de sua lavoura.

As tecnologias dos produtos utilizados no tratamento de sementes têm evoluído muito. Dentre elas, pode-se citar: maior espectro de controle de pragas e doenças; doses mais concentradas (menor utilização de volume calda); recomendações de dose por hectare ajustado ao volume de semente a ser gasto por área; e dose de ingrediente ativo (IA) por semente. Também o uso de produtos como polímeros ou film coating vêm se aliar para a melhoria na qualidade do tratamento de sementes. O uso de polímeros, além de melhorar a identificação e o visual das sementes tratadas, apresenta outras vantagens extremamente positivas. Dentre elas, podemos citar:
- A melhor distribuição de fungicidas e inseticidas nas sementes;
- Maior adesão dos ingredientes ativos sobre a semente;
- Aumento da fluidez - melhora da distribuição das sementes durante o processo de semeadura;
- Redução de poeira e menor exposição dos ingredientes ativos, aumentando assim a segurança.

Todos estes fatores e outros não citados fazem com que o processo de tratamento de sementes eleve o valor agregado às mesmas. Em consequência disto, torna-se imprescindível que tenhamos rígido controle e ótima qualidade deste processo, a fim de obter, acima de tudo, excelente uniformidade da aplicação com a adição da dose exata dos produtos para a proteção das sementes.

A qualidade no tratamento de sementes passa, principalmente, pelo equipamento utilizado. Nas propriedades rurais comumente são utilizados tambores rotativos, betoneiras, tratadores contínuos de rosca ou escovas. Entretanto, nas Unidades de Beneficiamento de Sementes são utilizados tratadores industriais de fluxo contínuo e tratadores de batelada.

Estes modernos tratadores de sementes são equipados para permitir aplicação uniforme dos produtos em todas as sementes. Tratadores mais precisos significam excelência na qualidade da aplicação, evitam a subdosagem ou superdosagem em cada semente, podendo interferir no desempenho dos produtos de duas formas: deficiência no controle das pragas e doenças (subdose) ou perda da viabilidade das sementes (excesso) através da fitotoxidez.

Os tratadores de sementes eficientes necessitam de altos investimentos devido à tecnologia aplicada e equipes treinadas para a realização da operação. Um tratador de batelada, por exemplo, é provido de uma balança para sementes, três balanças para produtos químicos e três bombas peristálticas de alta precisão. Todos estes equipamentos são monitorados através de programa de computador específico, que realiza a aplicação da calda automaticamente. Todos os processos de dosagem e aplicação são registrados em arquivos eletrônicos que permitem a verificação e correção de dosagens. Os equipamentos críticos como as balanças são calibradas anualmente e aferidas diariamente. Estes procedimentos todos permitem atingir a qualidade necessária.

Além dos controles de processo, como aplicação de calda versus volume tratado de sementes, os lotes tratados são avaliados através de testes tipo HPLC (Cromatografia Líquida de Alta Eficiência) que determina a dosagem de ingrediente ativo aplicada por semente.

Enfim, os equipamentos utilizados nas Unidades de Beneficiamento de Sementes da Pioneer para Tratamento Industrial de Sementes permitem:
- Excelente cobertura e distribuição uniforme dos produtos nas sementes;
- Asseguram a dosagem recomendada pelos fabricantes;
- Mantém as sementes com altos padrões de pureza, germinação e vigor.

Cabe salientar que o tratamento de sementes é uma ferramenta importante e cada vez mais necessária, que auxilia o produtor a obter sucesso na lavoura. Porém, não devemos utilizá-la como uma prática isolada e, sim, parte integrante de todo o manejo agronômico de cada cultura.​

 

 

Autor:
Juliano Rosso
Gerente da Unidade de Milho em Formosa – GO da Pioneer Sementes

José Francisco Vieira Martins
Gerente de Qualidade e Semente Básica da Pioneer Sementes
Fonte: