Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Artigos

Artigos

14/06/2011

Cultivares de milho Pioneer® indicadas para áreas com nematóides na Safrinha

Nos últimos anos, a forte expansão das áreas cultivadas no País, sobretudo com práticas de rotação de culturas inadequadas ou inexistentes, tem proporcionado aumento na incidência de Nematóides de Galha (Meloydogine incognita e Meloydogine javanica) e Nematóide das lesões radiculares (Pratylenchus brachyurus).

Uma das principais estratégias para redução da população de Nematóides é a utilização do milho em diferentes sistemas produtivos. Diante disso, a Pioneer Sementes realizou estudos em diversas instituições de pesquisa para avaliar o comportamento de suas cultivares indicadas para o mercado de milho safrinha, com o objetivo de auxiliar os profissionais da assistência técnica e produtores quanto ao uso desta importante ferramenta de manejo de áreas com presença de Nematóides.


Identificando o problema

A coleta de solo e raiz é o primeiro passo a ser adotado em áreas com suspeita de presença de Nematóides. Esta prática é realizada para confirmar sua presença, identificando o tipo e o nível populacional do mesmo no solo e nas raízes. O procedimento de coleta descrito por GOULART (2008) está disponível para consulta através do site: http://www.paginarural.com.br/artigo/1695/como-coletar-amostras-para-analise-de-nematoides

Ainda, com base nos resultados obtidos nas avaliações feitas para se determinar o fator de reprodução de Nematóides (FR) e, em adaptação aos critérios de classificação dos níveis populacionais de solo e raiz, estabelecidos por KOENNING (2007), a Pioneer Sementes elaborou este artigo a fim de esclarecer sobre o correto uso destas informações e auxiliar no posicionamento técnico de seus híbridos de milho.


Informações e posicionamento para a cultura do milho Safrinha

A decisão pelo uso de um híbrido de milho deve levar em conta o seu fator de reprodução (FR) para determinado tipo de Nematóide bem como os níveis populacionais dos mesmos no solo e nas raízes. Considerando que quanto maior o nível populacional do Nematóide no solo e na raiz, menor deverá ser o fator de reprodução das cultivares a serem plantadas naquela área.

O Nematóide de Galhas Meloydogine javanica é muito comum em áreas de soja que são cultivadas em sucessão de culturas. Observe, na Tabela 1, os níveis populacionais de solo e raiz bem como o agrupamento dos híbridos de milho em função das diferentes faixas do fator de reprodução (FR) para este Nematóide.

 

Outro importante Nematóide de Galhas é o Meloydogine incognita. Este Nematóide tem preferência por outros cultivos como o algodão, porém pode causar prejuízos em milho, soja e feijão. Por ser mais agressivo do que o M. javanica, o número de cultivares que não multiplicam este Nematóide são mais restritos. Veja, na Tabela 2, os níveis populacionais de solo e raiz para o Meloydogine incognita bem como o agrupamento dos híbridos de milho em função das diferentes faixas dos fatores de reprodução (FR).

 

 

O Nematóide das lesões radiculares (Pratylenchus brachyurus) é altamente agressivo e, nos últimos anos, ganhou importância em algumas regiões do Brasil, principalmente em solos de textura arenosa e áreas de altitudes abaixo de 700 metros. Outra característica deste Nematóide é a grande quantidade de hospedeiros que ele ataca, incluindo praticamente todas as gramíneas cultivadas. Veja, nas Figuras 1 e 2, os sintomas de Pratylenchus brachyurus ocorrendo em reboleiras com presença de folhas amareladas bem como os danos causados por este Nematóide ao sistema radicular do milho.

 

 
Observe, na Tabela 3, os níveis populacionais de solo e raiz para o Pratylenchus brachyurus bem como o agrupamento dos híbridos de milho em função das diferentes faixas dos fatores de reprodução (FR).

 

Nos casos em que os resultados das análises indicarem populações de Nematóides acima do Nível Muito Alto, como é caso em algumas regiões onde análises apontam mais de 30.000 Nematóides, a utilização de variedades resistentes não é suficiente para atingir valores médios de produtividade. Alternativamente, recomenda-se o manejo de solo, plantio e rotação de culturas com crotalária, preferencialmente Crotalaria ochroleuca ou C. spectabilis, e uso de tratamento de sementes com nematicidas.

 

Referências:

GOULART, A.M.C. Disponível em http://www.paginarural.com.br/artigo/1695/como-coletar-amostras-para-analise-de-nematoides 2008.

KOENNING, S. Disponível em http://www.cottoninc.com/state-support-program/State-Support-Program-Projects/detail.asp?SelectedYear=2007&projectID=123 Universidade da Carolina do Norte/EUA, 2007.​

Autor:
André Aguirre Ramos
Engenheiro Agrônomo, M. Sc., Gerente de Produtos e Tecnologia na região Centro
Fonte: