Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

17/02/2014

Governo do Paraná busca alternativas para desenvolver região central

A implementação de alternativas de desenvolvimento para o setor agropecuário na região central do Paraná foi discutida nesta sexta-feira (14) pelo secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, e os prefeitos da Associação dos Municípios do Centro do Paraná (Amucentro) em reunião realizada na sede da entidade, em Pitanga.
 
Entre as propostas mais viáveis discutidas para a região está a atração de indústrias para impulsionar a cadeia produtiva do leite e de aves. O secretário Ortigara vai encaminhar para o programa Paraná Competitivo, da Secretaria da Indústria e Comércio, a intenção de um grande laticínio paulista se instalar no município.
 
De acordo com o prefeito Altair José Zampier, de Pitanga, a região central do Paraná vive exclusivamente da agropecuária, mas cansou de ser conhecida como localidade de baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) em função da dificuldade de acesso à tecnologia.
 
Zampier salientou que a região tem potencialidades para ser a “Califórnia brasileira” pelas suas terras férteis. A maioria dos produtores rurais vive nas propriedades, o que representa um grande diferencial em relação às localidades em que os produtores não moram em suas propriedades, mas em compensação querem recuperar o tempo perdido, salientou.
 
Ortigara lembrou que a Emater já tem um projeto pronto para implementar a pecuária leiteira da região que tem potencial para ser a terceira maior produtora de leite do Estado. Mas ele ainda precisa da definição de recursos e de técnicos para a organização e instalação de unidades de referência que servirão como modelo.
 
De acordo com o presidente da Emater, Rubens Niederheitmann, a execução dessa proposta começa com a instalação de 51 propriedades de referência que serão as difusoras de tecnologia para os produtores da região. Para isso, a instituição quer contar com o apoio de cerca de 30 técnicos, sendo 14 das prefeituras, 14 dos laticínios locais e os demais serão da estrutura da empresa.
 
A Emater, o Senar e Iapar farão a capacitação e treinamento de técnicos e produtores.
 
Outra potencialidade que pode ser explorada, segundo Ortigara, é a instalação de um frigorífico de aves. Essa cadeia produtiva tem a capacidade de gerar desenvolvimento e renda em área de concentração da agricultura familiar, como a central do Estado.
 
O secretário enfatizou que o apoio ao desenvolvimento dessas cadeias produtivas deve ser atrelado ao compromisso, por parte do produtor, a uma produção de qualidade e de acordo com as regras de sanidade da Organização Mundial da Saúde (OIE). Para isso, o produtor deverá investir em genética e alimentação animal, acrescentou.
 
Ortigara salientou ainda que em poucos dias será retomado o fluxo de recursos para o pagamento de convênios do governo do Estado para as prefeituras da região como calcário, óleo diesel e pedras irregulares. “São recursos para obras de infraestrutura imprescindíveis para melhorar a renda e a vida de quem mora no campo”, justificou.
 
Para o presidente da Amocentro e prefeito de Mato Rico, Marcel Jayre Mendes dos Santos, a reunião foi uma oportunidade de trazer um importante secretário de Estado para dentro da entidade, onde se discutiu o levantamento de demandas e possibilidades da região com a implementação de duas cadeias produtivas: do leite e aves.
 
PATRULHA DO CAMPO - O secretário assinou autorização para a Patrulha do Campo, destinada ao consórcio Cid Centro executar obras de readequação de estradas rurais numa extensão de 21 quilômetros no município de Pitanga. Segundo o prefeito Altair José Zampier, a obra vai atender a comunidade rural de Linha Cantu e Rio Quieto. O consórcio Cid Centro foi constituído para atender os municípios de Pitanga, Manoel Ribas, Cândido de Abreu, Palmital, Laranjal, Turvo e Mato Rico.
 
NÚCLEO REGIONAL - Outra proposta discutida foi a criação de um núcleo regional da Secretaria da Agricultura no município de Pitanga. Hoje o município é atendido pelo núcleo da Seab em Ivaiporã e o prefeito Zampier defende a autonomia administrativa. Segundo ele, o município já conta com regionais das secretarias da Educação, do Trabalho, de Assuntos da Familia, IAP. O núcleo de Pitanga seria criado com o desmembramento de Ivaiporã e envolvendo nove municípios próximos, explicou o prefeito.
 
Participaram do encontro prefeitos e representantes dos municípios que compõe a Amocentro, constituída por Mato Rico, Altamira do Paraná, Boa Ventura de São Roque, Campina do Simão, Cândido de Abreu, Iretama, Guarapuava, Laranjal, Manoel Ribas, Nova Tebas, Palmital, Pitanga, Roncador, Rosário do Ivaí, Santa Maria do Oeste e Turvo.
Fonte: