Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

20/02/2014

Produtividade além da expectativa

No sábado, 01, o Grupo Ottoni reuniu produtores de toda a região em sua propriedade, na localidade de Júlio Borges, interior de Jacuizinho, para mostrar aos presentes os resultados de sua safra de milho.

Na propriedade, sob a supervisão atenta do agrônomo Alexandre Moraes, foram plantados 430 hectares, sendo destes 10% com milho convencional para área de refúgio. De acordo com Marcel Luiz Petry, representante comercial da DuPont Pioneer, 400 hectares foram plantados com a variedade P1630H e 30 hectares com a variedade P2530.

“O híbrido de milho P1630H é um híbrido simples, hiperprecoce, com elevado potencial produtivo, plantado em todo o Rio Grande do Sul. A variedade apresenta alta estabilidade dentro do segmento hiperprecoce, com excelente qualidade de grão e sanidade de colmo”, afirma. “E ainda viabiliza, pela sua precocidade, uma segunda safra no mesmo ano de cultivo”.

Petry presta serviço para a família Ottoni há mais de três anos e salienta que o refúgio é uma ferramenta importante para a preservação da tecnologia Bt.

Segundo Luiz Carlos Ottoni, no ano passado foram colhidas, em média, 210 sacas de milho por hectare. Neste ano, os números chegam a 282 sacas por hectare.

Para Eugênio Gehn, da empresa responsável por tecnologia sustentável, os resultados obtidos na lavoura são a soma de vários fatores. “Esse grande aumento no número de sacas de um ano para outro é um fato atípico na região. Mas, como o Luiz Carlos fez o controle de fungos e nematóides corretamente, isso resultou numa maior produtividade. Somada a área irrigada, era o resultado que esperávamos”.

Além desses fatores, a família Ottoni também contou com a ajuda da aviação agrícola em todas as fases da planta. De acordo com Ricardo Tatsch, piloto agrícola, 100% das lavouras de milho utilizam a aviação como um meio mais eficaz na aplicação de fertilizantes e defensivos.

“A propriedade se diferencia das demais, pois conseguiu fazer um manejo diferenciado, com a ajuda da tecnologia. Dá para dizer que o sucesso de tudo se resume assim: fertilidade, equilíbrio de nutrientes, genética vegetal e irrigação”, conclui Petry.

A produção foi colhida com máquinas adquiridas através da Agrofel, com plataformas GTS, de 13 linhas de 45 cm, produtiva Prime.

São parceiros do Grupo Ottoni as empresas: Agri Haus do Brasil, DuPont Pioneer, Starmaq Implementos Agrícolas, Agrofel e Avant Aviação.

Para a matriarca da família, Celita Ottoni, “tudo veio com a vontade do Todo Poderoso. Tudo que eu tenho vem de Deus, porque nada acontece se não for a vontade Dele. Foi da vontade Dele que esta confraternização aconteceu entre os mais e os menos. Obrigada ao Criador, que está em primeiro lugar na minha história, Jesus Cristo!"
 
Fonte: