Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

19/07/2013

PIB do agronegócio cresce 2,99% em 2013, puxado pelo setor primário

O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio cresceu 2,99% no acumulado de janeiro a abril deste ano, em relação ao mesmo período de 2012. A alta foi impulsionada principalmente pelo resultado do PIB da agropecuária (segmento primário), cuja expansão foi de 5,01% nos primeiros quatro meses de 2013.
 
Levantamento da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) mostra que tanto o aumento do volume de produção quanto a elevação dos preços contribuíram para o desempenho do setor primário, que contempla a atividade dentro da porteira.
 
Na agricultura, o crescimento no primeiro quadrimestre foi de 4,57%, na comparação com o mesmo período do ano passado. O desempenho positivo do segmento primário agrícola foi atribuído, especialmente, ao aumento expressivo no faturamento de culturas como batata (209%), tomate (165%), trigo (91,9%), soja (32,8%), mandioca (24,7%), arroz (17,7%), fumo (14,5%), feijão (6,7%) e milho (6,7%).
 
Na pecuária, a alta registrada para o setor primário foi de 5,61%, com destaque especial para a avicultura, suinocultura e bovinocultura que, apesar da desaceleração observada neste ano, tiveram desempenho superior aos quatro primeiros meses de 2012.
 
Com o resultado observado de janeiro a abril, a agropecuária foi a principal responsável pela expansão do agronegócio em 2013. Outro setor que contribuiu de forma significativa para o PIB do agronegócio foi de insumos, que apresentou expansão de 3,29% no acumulado do ano. Já o segmento da distribuição cresceu 2,28%.
 
Dentro da cadeia produtiva do agronegócio, a agroindústria foi o segmento que teve desempenho mais baixo, com variação de 1,64%. Apesar do baixo crescimento do ano, a agroindústria foi a que teve melhor desempenho mensal dentro do setor, com elevação de 0,97% em abril, enquanto o agronegócio total teve alta de 0,77% naquele mês.
 
Acesse a íntegra da Análise:
 
 
Fonte: