Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

20/03/2014

Preços do milho têm leves ganhos em Chicago

As principais posições do milho fecharam a sessão desta quarta-feira (19) com ligeiras altas. Durante as negociações, os vencimentos da commodity reverteram as perdas e terminaram o dia com ganhos entre 1,25 e 1,75 ponto. O contrato de maio/14 era negociado a US$ 4,87 por bushel.
 
Nos últimos pregões, os preços do cereal têm operado com bastante volatilidade e a tendência deve ser mantida no curto prazo. Segundo analistas, o mercado deverá buscar um direcionamento após a divulgação do primeiro relatório de intenção de plantio nos EUA, que será anunciado pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) no dia 31 de março.
 
O mercado espera que haja uma redução na área cultivada com o milho na safra 2014/15 norte-americana. Além disso, as especulações em relação ao clima no país têm dado sustentação às cotações do grão em Chicago. De acordo com o analista de mercado da Agrinvest, Marcos Araújo, as previsões apontam para a continuidade do clima frio em algumas partes do Corn Belt, cenário que pode atrasar a semeadura do cereal no país.
 
“A situação pode afetar um importante estado produtor que é Iowa. E o clima mais frio dificultaria o degelo no solo e, por consequência, menor umidade no solo e plantio do milho. Esse quadro motivou os fundos a comprarem na Bolsa de Chicago”, explica Araújo.
 
Outra variável que também influenciou os preços do cereal nesta quarta-feira (19) foi os bons ganhos registrados nos contratos futuros do trigo. Frente à ausência de chuvas em algumas regiões produtoras nos EUA, as principais posições da commodity apresentaram ganhos de mais de 20 pontos em Chicago.
 
Além disso, os investidores ainda observam a crise entre a Ucrânia e a Rússia. Apesar do cenário, as exportações ucranianas não foram afetadas e, na última semana, os embarques totalizaram 700 mil toneladas do milho, maior volume desde o início da temporada. O país é responsável por 16% de todo o cereal consumido no mundo.
 
BMF&Bovespa
 
Após as altas registradas no pregão anterior, os contratos do milho negociados na BMF&Bovespa trabalham com leves quedas nesta quarta-feira (19). E, apesar do recuo nos preços, o mercado ainda tem buscado sustentação na quebra na safra de verão de milho e na preocupação em relação à segunda safra brasileira.
 
A expectativa é que 20% da safrinha tenha sido plantada fora da janela ideal de plantio. No entanto, algumas regiões não terminaram a semeadura do grão, como é o caso de Laguna Carapã (MS), onde cerca de 10% da área ainda precisa ser cultivada e o prazo terminou no dia 10 de março.
 
Nesta quarta, a saca de milho foi negociada a R$ 33,00 em Campinas (SP) CIF. Já em Cascavel (PR), o preço da saca foi de R$ 28,00 e em Lucas do Rio Verde (MT), o valor da saca foi de R$ 22,00.
 
Fonte: