Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

23/07/2013

Conab vai modernizar 5 armazéns de Mato Grosso

Cinco Unidades Armazenadoras (UA) das cidades de Alta Floresta, Diamantino, Rondonópolis, Sinop e Sorriso vão receber um investimento de R$ 19,5 milhões da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Sendo que estas unidades se destinam, principalmente, para estoque regulador de milho e arroz.
 
Anunciado pela presidenta Dilma Roussef, durante o lançamento do Plano Agrícola e Pecuário 2013/2014, o Plano Nacional de Armazenagem prevê investimentos de R$ 500 milhões na rede pública de armazenagem em todo o país - R$ 350 milhões para a construção de 10 novas UA's e R$ 150 milhões para a reforma de 84 unidades existentes.
 
Entre as melhorias previstas estão a reforma das instalações internas e externas e a ampliação das capacidades, com a substituição de equipamentos por outros mais modernos. Com as medidas, a capacidade estática de armazenagem pública do Brasil passará de 1,96 milhões para 2,81 milhões de toneladas. Assim, para a viabilização do Plano Nacional de Armazenagem, a Conab irá contratar o Banco do Brasil para atuar na gestão e fiscalização das obras de construção e modernização dos armazéns, conforme autorização da Medida Provisória nº 619, assinada em junho. Sendo que técnicos do Banco irão visitar, em conjunto com os profissionais da Conab, as unidades que serão revitalizadas.
 
Dessa forma, o Governo Federal também está monitorando os estoques de alimentos públicos do país a fim de garantir a qualidade e a quantidade dos grãos armazenados, com os técnicos da Conab inspecionando armazéns de 13 estados brasileiros. A vistoria é a quarta ocorrida em 2013. Ao todo, 409 mil toneladas de grãos serão inspecionados em 143 locais que fazem estoques públicos de alimentos.
 
Destes, 89 armazéns são próprios da Conab e 54 são unidades privadas que adquiriram produtos pela Conab por meio de mecanismos de financiamentos de preços mínimos ou de contratos de opção, entre outras modalidades de empréstimos.
 
Já foram inspecionadas, durante as três primeiras etapas de fiscalização, cerca de 3,7 milhões de toneladas de alimentos em todos os estados brasileiros. Ao todo, 867 armazéns tiveram os produtos armazenados averiguados. Nas três primeiras etapas da fiscalização foram vistoriadas cerca de 3,7 milhões de toneladas de alimentos em 14 estados brasileiros, além do Distrito Federal. Na terceira etapa, finalizada em maio, foram vistoriados 1,5 milhão de toneladas.
 
Segundo o superintendente de fiscalização dos estoques da Conab, Francisco Farage, a averiguação dos produtos ocorre para verificar se a armazenagem obedece aos critérios estabelecidos pela Conab e também se a quantidade está correta. Estão sendo checados a quantidade do produto por imagem geométrica, chegando ao quantitativo para ver se os estoques estão compatíveis com os números contábeis. Essa fiscalização rotineira dá garantia e qualidade dos estoques depositados. Farage destacou ainda que, caso ocorra alguma inconformidade, os estabelecimentos serão notificados e devem fazer a correção em até 60 dias, quando ocorrer outra visita dos técnicos.
 
 
Fonte: