Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

25/04/2014

Paludo diz que ministério quer evitar juros maiores no plano safra

O mato-grossense Seneri Paludo, novo secretário Nacional de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, disse que a prioridade é concluir o Plano Safra cujos valores podem saltar de R$ 136 para R$ 150 bilhões. Há preocupação do setor dos juros nas modalidades de custeio e aquisição de equipamentos serem maiores devido ao aumento da taxa Selic. "Nosso posicionamento do Ministério da Agricultura, muito firme, é para não sejam maiores (taxas). Estamos tendo aumento nos custos da produção das principais culturas da safra de verão o que significa aumento na necessidade de recursos. Por outro lado, há sinalizações de preços mais baixos ou estabilização o que significa menor renda para o produtor. Temos que ter pelo menos a manutenção das taxas do plano safra anterior", afirmou.

No plano 2013/14, a taxa de juros anual média é de 5,5%, mas, para modalidades específicas, serão menores: 3,5% para programas voltados à aquisição de máquinas agrícolas, equipamentos de irrigação e estruturas de armazenagem; 4,5% ao médio produtor rural; e 5% para práticas sustentáveis.

Paludo, que assumiu há poucos dias, disse que tem conversado com técnicos da área econômica do governo sobre a definição das taxas e demais normativas. "Estamos concluindo o planejamento do Ministério da Agricultura para defendermos nossa proposta junto ao Ministério da Fazenda e da Casa Civil", emendou. 

Esta semana, em entrevista ao Só Notícias/Agronotícias, o ministro Neri Geller adiantou que haverá aumento no volume de recursos do plano safra​.

Fonte: