Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

26/06/2014

Milho: Após perdas acumuladas na semana, mercado esboça recuperação

As principais posições do milho negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) operam com ligeiros ganhos, próximos da estabilidade nesta quinta-feira (26). Por volta das 8h23 (horário de Brasília), os contratos da commodity exibiam leves altas entre 0,50 e 1,00 ponto. O vencimento julho/14 era cotado a US$ 4,42 por bushel.

Após as perdas acumuladas desde o início da semana, os futuros do milho esboçam uma recuperação. Além disso, os participantes do mercado também buscam um melhor posicionamento frente aos relatórios de área plantada e estoques trimestrais do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). Os boletins serão divulgados na próxima segunda-feira (30).

De acordo com informações reportadas pela agência internacional Bloomberg, a expectativa é que o departamento norte-americano aponte os estoques trimestrais dos EUA, em 1º de junho, em 9,45 milhões de toneladas, uma alta de quatro anos. Já a área plantada deverá totalizar 37,11 milhões de hectares, mesmo número divulgado pelo órgão no último relatório de oferta e demanda. 

Safra dos EUA
Enquanto isso, as lavouras norte-americanas ainda apresentam boas condições. Segundo dados do USDA, 74% das plantações apresentam boas ou excelentes condições. O índice é o melhor dos últimos 15 anos. 

Para os próximos dias, algumas agências internacionais apontam que a umidade deverá permanecer adequada tanto para a cultura do milho, como para a soja. Grande parte do Centro-Oeste dos EUA passou por excesso de chuvas nas últimas semanas, com pelo menos o dobro da quantidade normal para o mês de junho, especialmente em Nebraska, Iowa e Minnesota, conforme informações da Bloomberg. 

Ainda assim, analistas relatam que é preciso acompanhar as previsões climáticas para o país e os relatórios do USDA, pois as lavouras devem entrar em fase de polinização em julho. Fase de extrema importância no desenvolvimento da planta.

Em contrapartida, é grande o sentimento por parte dos investidores, que os EUA deverão colher uma safra recorde nesta safra. Para o USDA, a produção norte-americana de milho deverá somar 353,97 milhões de toneladas na temporada 2014/15.
​​
Fonte: