Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

27/06/2014

Milho: Com demanda aquecida, mercado fecha pregão com leves altas em Chicago

As cotações futuras do milho negociadas na Bolsa de Chicago (CBOT) terminaram o pregão desta quinta-feira do lado positivo da tabela. Durante as negociações, os preços que chegaram a exibir altas mais expressivas, recuaram, mas conseguiram encerrar o dia com ganhos entre 1,75 e 3,25 pontos. O vencimento julho/14 terminou a sessão cotado a US$ 4,42 por bushel.

Depois das perdas acumuladas na semana, os preços do cereal foram impulsionados pelos números de vendas para exportação, reportados pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). Até a semana encerrada no dia 19 de junho, as vendas referentes à safra 2013/14 somaram 321.400 mil toneladas, número maior do que anunciado na última semana, de 109,0 mil toneladas.

Do mesmo modo, as vendas da safra 2014/15 aumentaram e totalizaram 232.100 mil toneladas. Na semana anterior, o número foi de 78,9 mil toneladas. O consultor de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, destaca que até o momento o país já vendeu cerca de 47,2 milhões de toneladas de milho.

"Falta em torno de 1 milhão de toneladas de milho para atingir a projeção do USDA, de 48.260,0 milhões de toneladas. E ainda temos 10 semanas para terminar o ano safra. Um fator positivo que ainda não reflete no mercado em Chicago", explica Brandalizze.

Em contrapartida, os preços em patamares mais baixos acabam estimulando a demanda pelo produto. No caso do milho, principalmente pelo setor de rações e etanol. Segundo projeções do USDA, cerca de 128,3 milhões de toneladas serão destinadas à produção de etanol. 

Além disso, os investidores já começam a buscar um melhor posicionamento frente aos boletins do USDA, de área plantada e estoques trimestrais. As informações serão reportadas pelo departamento na segunda-feira (30).

Por enquanto, a expectativa é que o órgão aponte os estoques de milho nos EUA em 9,45 milhões de toneladas, até o dia 1º de junho, conforme pesquisa divulgada pela agência internacional de notícias Bloomberg. E a área semeada com o grão deverá totalizar 37,11 milhões de hectares, número em linha com o estimado pelo departamento norte-americano no último relatório de oferta e demanda. 
Fonte: