Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

13/08/2013

PAP 2013/2014 trará benefícios para a pecuária de leite no país

O Plano Agrícola e Pecuário (PAP), para o biênio 2013/2014, um dos mais bem elaborados dos últimos cinco anos, segundo o presidente da Comissão Nacional da Pecuária de Leite da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Rodrigo Alvim, trará efeitos positivos para a atividade leiteira e vai ajudar no aumento da produtividade do segmento.
 
Uma das medidas que vai beneficiar o setor está no Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária (INOVAGRO). Este programa criou uma linha de especial de crédito, com juros de 3,5% ao ano e prazo de dez anos para pagamento, com três anos de carência,  que ajudará na modernização da atividade leiteira no país.
 
Estas questões foram tratadas na última reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite e Derivados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), na quinta-feira (8/8), em Brasília. Rodrigo Alvim disse que  o encontro serviu também para "um amplo debate sobre as medidas a serem adotadas pelo governo  no combate à fraude no leite".
 
Ele informou que foi criado um Grupo de Trabalho, com a participação de representantes da indústria do leite, da CNA e do Governo, com o objetivo de definir medidas eficazes no combate a eventuais fraudes que possam comprometer a qualidade do leite.
 
O grupo vai analisar questões relacionadas ao transporte do produto, além de buscar a harmonização da legislação específica e avaliar métodos de análises feitas em laboratórios.
 
Caminhões isotérmicos - Outro tema discutido, segundo explicou Alvim, foi o sistema de funcionamento dos chamados "caminhões isotérmicos", utilizados no transporte do leite cru. Esta avaliação será feita com base num estudo técnico específico com o objetivo de aumentar a eficiência desse setor.
 
Na reunião, foram debatidos, ainda, aspectos relacionados com a normatização da ordenha mecânica. O Instituto Nacional de Metrologia (Inmetro) baixou portaria regulamentando o sistema, mas adotou um modelo semelhante ao exigido para os aparelhos  eletrodomésticos, deixando de incluir aspectos específicos da atividade leiteira.
 
Segundo Alvim, o MAPA encaminhará documento ao Inmetro pedindo a reformulação da portaria, adequando-a aos interesses e demandas específicas da produção de leite no país.
 
 
Fonte: