Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

13/08/2013

Agência indica principais aspectos a se analisar na hora de comprar touros para a estação de monta

O calendário pecuário brasileiro se desenha ao longo do ano não só de acordo com as estações climáticas, mas também conforme as datas propostas pelos órgãos que atuam no setor. Um importante período para a criação se aproxima: de outubro a abril se consolida a estação de monta, quando ocorre a exposição das fêmeas que estão em reprodução aos machos. O momento é essencial para evolução do rebanho e para obtenção de resultados. O acasalamento é um dos primeiros passos da estação da monta para quem pratica uma pecuária seletiva.

De acordo com a agência Rica, especializada em agronegócio, a aquisição de touros avaliados e capazes de realizar o trabalho à campo de maneira eficiente é primordial. O zootecnista especialista em reprodutores Willian Koury Filho pontua os principais aspectos a serem observados na aquisição de touros:

 - Animais de porte mediano, com amplitude torácica, costelas profundas e volume muscular tendem a apresentar melhores resultados no sistema de produção predominante no Brasil, ou seja, a criação a pasto. Analisar as avaliações genéticas e os atributos morfológicos, além de exigir exames andrológicos positivos, são itens obrigatórios para aquisição de reprodutores e para uma estação de monta efetiva.

Normalmente, o período ideal para a monta vai de outubro a abril, pois na época em que emprenharem, as fêmeas terão mais alimentos e os bezerros nascerão quando as águas começarem a cessar, diminuindo os riscos de infecções.

Além dos touros, outros fatores precisam ser analisados durante e para a estação de monta, entre eles, a oferta de capim e o estado corporal das vacas que serão emprenhadas. É preciso se atentar também ao clima e ao ambiente, já que essas condições variam de região para região.

A estação de monta visa otimizar trabalhos de inseminação artificial (IA) e de monta natural, além de determinar melhores épocas para o nascimento e o desmame de bezerros, facilitar o controle zootécnico e sanitário do rebanho e permitir selecionar as fêmeas e machos que permanecerão no rebanho.

(RURALBR COM INFORMAÇÕES DA AGÊNCIA RICA)

Fonte: