Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

31/07/2014

Aumentar a produção e reduzir a fome no mundo são desafios para a agricultura


Para atender a uma população estimada em nove bilhões de pessoas, em 2050, e amenizar a fome no mundo, será fundamental a continuidade do uso intensivo das tecnologias existentes e de técnicas inovadoras na produção agrícola que possam garantir a melhoria crescente dos índices de produtividade no setor. Esta foi, em síntese, a questão básica colocada pelo pesquisador italiano Nicola Cenacchi em palestra proferida nesta quarta-feira (30) para um grupo de técnicos da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

As mudanças climáticas e o crescimento populacional, segundo o especialista, serão questões decisivas para o desenvolvimento da produção agrícola no mundo, no decorrer das próximas três décadas. Nicola Cenacchi lembrou que a eficiência no uso de nitrogênio no plantio do milho, arroz e trigo poderá reduzir a fome em 9% na América Latina e o Caribe, além de outros 11% na região da África Subsaariana.

Cenacchi é especialista em análises do meio ambiente e tecnologia do International Food Poliy Institute (Instituto Internacional de Pesquisa sobre Políticas Alimentares). Na palestra, ele citou alguns cenários indicando a possibilidade de aumento nos preços dos produtos agrícolas. Caso isso ocorra, um bilhão de pessoas correrão risco de passar fome nos países em desenvolvimento, em 2050.

O grande desafio que está colocado, segundo ele, será elevar a oferta de grãos no mundo até 2050, levando-se em conta que nos últimos 20 anos a produção agrícola manteve-se estagnada. No entender de Cenacchi, os desafios colocados para a produção de alimentos são incalculáveis: vão desde o uso correto das tecnologias existentes, do aparecimento de novas técnicas, passando pelo equilíbrio na utilização desses instrumentos para garantir a preservação do meio ambiente.

Nicola Cenacchi, formado em ciências biológicas pela Universidade de Bolonha, da Itália, é autor do estudo “Food Security in a world of natural resource scarcity: the role of agricultural technologies” (Segurança Alimentar em um mundo de escassez de recursos naturais: o papel das tecnologias agrícolas). No trabalho, ele analisa a eficácia das tecnologias utilizadas atualmente na produção agrícola, procurando responder ao desafio do setor de crescer de maneira sustentável, sem provocar danos ao meio ambiente.​
Fonte: