Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

06/08/2014

Norte é o único caminho para MT

O ministro dos Transportes, Cesar Borges, acredita que em cinco anos o panorama dos transportes será outro para Mato Grosso. “A BR 163 deve ser duplicada em cinco anos. Temos grandes perspectivas com o escoamento da produção de Mato Grosso”.
 
Para Marino Franz, um dos investidores do projeto, o programa de concessões mostra o grau de amadurecimento do governo federal ao delegar à iniciativa privada a realização de investimentos em infraestrutura. Para o agro empresário, trata-se de uma sinalização clara de política econômica de incentivo aos empreendimentos.
 
“Temos um marco para as empresas que estão focadas no escoamento da produção e solução dos gargalos no eixo da BR 163. É preciso vencer a burocracia, colocar a produção em condições de competitividade frente ao mercado internacional, principalmente depois da queda de 25% nos preços das commodities”, observou.
 
Segundo ele, o projeto será o único a beneficiar o estado do Amapá por meio do escoamento pelo porto de Santana, localizado na Foz do Rio Amazonas e com capacidade para carregar até 57 mil toneladas de grãos.
 
Para Cláudio Zancanaro, outro investidor, o caminho natural para o produtor é baixar custos com logística de transportes. “O produtor já fez tudo que estava ao seu alcance. Aumentou a produtividade e a produção e criou condições para melhorar o preço. Mas as perspectivas não são boas depois da queda dos preços das commodities na Bolsa de Chicago. Reduzir o custo do frete é a única coisa que resta”, afirmou.
 
Além da redução de custos, ele destaca os benefícios ambientais, como a economia com óleo diesel e com pneus. “Cada barcaça necessita de quatro mil HPs para empurrar 30 mil toneladas de grãos, enquanto para se carregar o mesmo sobre rodas são necessários 400 mil HPs em 900 caminhões”, frisou.
 
O ministro da Agricultura, Neri Geller disse que os investimentos em logística reduzirão o custo do frete. “Estamos trabalhando com estes eixos de escoamento, como a BR 163, a ferrovia Norte e Sul, entre outros projetos”, comentou.
 
Fonte: