Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

15/08/2013

Baixa produção de alimentos no Reino Unido pode beneficiar Brasil

por Joana Cavinatto
 
A NFU (União Nacional de Fazendeiros do Reino Unido) está preocupada com o declínio da produção de alimentos. De acordo com o portal FarmingUK, o país produz apenas 62% do que consome.
 
Segundo cálculos, neste 14 de agosto, os estoques britânicos de alimentos terminariam caso toda comida produzida desde 1º de janeiro fosse a única consumida dentro do território. A NFU solicitou apoio do público, de políticos e da indústria.
 
Diante disto, uma pesquisa apontou que 78% da população acredita que os supermercados deveriam estocar mais comida produzida pelos britânicos. Já os produtores rurais se mostraram prontos para o desafio de produzir mais de forma sustentável.
 
Para o presidente da NFU, Peter Kendall, a queda de autossuficiência é um sinal de que algo está errado. "Nós somos uma nação compradora, mas em tempos de insegurança econômica, uma forte indústria de produção de alimentos é essencial", pondera.
 
Comércio Brasil X Reino Unido
 
Neste cenário, o Brasil atua como grande exportador para o Reino Unido. Segundo dados do Secex, o país europeu importa principalmente sementes, grãos, açúcar, café e carnes. Em contrapartida, entre os produtos provenientes da agricultura britânica, o Brasil importa bebidas.
 
 
 
Fonte: