Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

19/08/2014

‘Vazio’ deve ser antecipado

A polêmica sobre o plantio sequencial de soja, em Mato Grosso, mais conhecido como soja safrinha, ainda está longe de chegar ao fim, mas ontem opiniões contrárias e favoráveis à prática chegaram a um consenso para limitar à adesão ao cultivo, considerado por muitos especialistas ‘uma ação canibalizante’. O ponto de equilíbrio foi a opção por antecipar em 60 dias o período proibitivo da soja, o chamado Vazio Sanitário.

O consenso veio durante uma reunião entre autoridades sanitárias, e representantes de entidades de produtores e sementeiros, realizada na tarde de ontem, na sede da Superintendência Federal de Agricultura (SFA), em Várzea Grande (MT). Entre as propostas estavam a antecipação do início do Vazio, a antecipação do fim do Vazio e a restrição na janela de plantio com a semeadura em data-limite de até o dia 31 de dezembro. Dos 14 representantes, 10 decidiram pela antecipação do Vazio Sanitário. Se a proposta for normatizada pelo Instituto de Defesa Agropecuária (Indea/MT) - cabe ao Instituto a regulamentação - a medida legal teria início em 15 de abril e não mais em 15 de junho, mas finalizando em 15 de setembro.

Para vigorar já na safra 2014/2015, a alteração à regulamentação - que já existe e que rege o Vazio Sanitário - deve ser feita até o final deste ano. Ate lá, pesquisas, argumentos e resultados práticos deverão ser expostos para pressionar a mudança no início do período de proibição. A discussão e a polêmica foram capitaneadas pela Comissão de Defesa Sanitária e Vegetal (CDSV) do Ministério da Agricultura, no Estado. Conforme o coordenador da Comissão, Wanderlei Dias Guerra, a prática da safrinha de soja vai inviabilizar a produção do grão no Estado, já que aumenta a pressão de pragas e doenças no ambiente, e que passam de uma safra para outra, o que exige a utilização cada vez maior de defensivos. “Temos um uso indiscriminado de moléculas que vão perdendo a eficiência por serem sempre as mesmas, um grande aumento de custos e uma queda considerável de rendimento por hectare. Esse tripé de consequências não traz qualquer retorno financeiro ao produtor”, argumenta.

Durante a deliberação de pontos tratados na reunião, o diretor executivo da Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado (Aprosoja/MT), Marcelo Duarte, sugeriu que a antecipação do Vazio fosse de apenas 30 dias, ou seja, iniciando em 15 de maio. Ele explicou que esse seria a melhor regulamentação porque dentro do Estado existem regiões de plantio de soja mais tardio, como no Vale do Araguaia. Outros questionaram que enquanto Mato Grosso estará por quase seis meses proibido de plantar soja, o resto do Brasil estará cultivando a oleaginosa. Para haver o consenso pela antecipação do Vazio, os presentes se comprometeram a avaliar a região do Vale do Araguaia antes de baixar, se for o caso, a nova regulamentação.

VAZIO - É uma medida de controle feita, em regra geral, por meio da proibição do cultivo de soja na entressafra e da destruição de tigueras (plantas originárias de grãos caídos no solo), eliminando a “ponte verde” para a permanência do fungo no ambiente, o que favoreceria a incidência precoce da praga na safra sucessora.
Fonte: