Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

10/10/2014

Pós-colheita de grãos é tema de conferência nacional

O cenário que envolve a produção brasileira de grãos e as questões relacionadas à segurança alimentar mundial serão o tema da palestra a ser ministrada pelo diretor de seguros rurais do Banco do Brasil, Luis Carlos Guedes Pinto na abertura da VI Conferência Brasileira de Pós-colheita (VICBP2014) e do VIII Simpósio Paranaense de Pós-colheita de Grãos.

O evento será realizado de 14 a 16 de outubro de 2014, no Centro de Eventos Excellence, em Maringá (PR), pela Associação Brasileira de Pós-colheita (ABRAPOS) e pela cooperativa COCAMAR. A Conferência pretende reunir aproximadamente 800 profissionais que atuam no setor de pós-colheita. “Queremos promover a discussão em torno da conscientização dos profissionais da pós-colheita de grãos, na busca das especificações de qualidade desejadas pelo consumidor”, diz presidente da Abrapos, Irineu Lorini, pesquisador da Embrapa Soja.
 
A programação do evento terá um painel sobre a discussão sobre os desafios da pesquisa agrícola e suas interfaces com a pós-colheita de grãos. Esse tema será abordado pelo chefe do Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa, Celso Luiz Moretti. Para debater as dificuldades de logística e a infraestrutura para a produção de grãos no Brasil haverá uma palestra da representante do Ministério dos Transportes e da Empresa de Planejamento e Logística, Denise Deckers do Amaral. Além disso, a programação pretende abordar o processo de classificação e a legislação para comercialização de grãos, tema que será debatida pelo fiscal agropecuário do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Fátima Chieppe Parizzi.
 
Entre os principais temas da VI Conferência Brasileira de Pós-colheita (VICBP2014) estão: logística de produção e infra-estrutura de armazenamento; produção do campo x qualidade de armazenamento; segurança alimentar; resíduos de pesticidas nos grãos,  qualidade de grãos com foco principalmente em secagem, aeração e demais tecnologias, monitoramento, métodos e novas técnicas de controle de pragas e roedores; entre outros. “A nossa expectativa é que a programação técnica possa fomentar uma discussão produtiva entre os diversos elos da cadeia produtiva e que também possamos apresentar as novidades e tendências para o setor”, diz Marcelo Alvares de Oliveira, pesquisador da Embrapa Soja e coordenador da comissão técnico-científica.
 
A Conferência tem a cooperação de várias instituições do setor de pós-colheita brasileiro, sendo a maioria cooperativas, que atuarão na co-promoção e apoio, como: C.Vale, Coamo, Agrária, Cotriguaçu, Castrolanda, Integrada, Cocari, Batavo, Comigo, Cooperalfa, Coopavel, Copacol, Lar, Caramuru Alimentos, Fiagril, UFV, UFSC, Codapar, Ceagesp, Feagri-Unicamp, Conab, Embrapa; CNPq, Capes, Abcao, Sistema Ocepar-Sescoop, OCB.

Fonte: