Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

16/10/2014

Mato Grosso prepara raio-x sobre condições das lavouras de soja

A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) começa neste mês a elaborar um diagnóstico sobre as condições das lavouras de soja no estado. Durante dez dias técnicos da entidade e parceiros vão percorrer propriedades em diferentes regiões do estado, colhendo informações sobre a qualidade das sementes empregadas no cultivo, questões sanitárias, qualidade dos fertilizantes, condições de logísticas e as demandas do setor.

O raio-x compreende o Circuito Tecnológico - Etapa Soja, lançado nesta quarta-feira (15) em Cuiabá. O evento é realizado em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) e prevê dez dias de expedição, visita a 50 municípios e aproximadamente 20 mil quilômetros rodados.
Ao todo, 900 mil hectares de áreas serão mapeados. As informações vão subsidiar o setor produtivo na tomada de decisões, ajudá-lo a entender melhor as práticas adotadas nesta safra 2014/15, segundo o presidente da Aprosoja, Ricardo Tomczyk.

"A principal função do circuito é fazer um raio-x da situação da cultura da soja, trazer informações técnicas do desenvolvimento das lavouras, das áreas plantadas", disse o dirigente nesta quarta-feira, durante apresentação do Circuito.

Nesta nova edição serão oito equipes formadas por técnicos da Aprosoja, do Senar, universitários, além de especialistas de diferentes áreas. Os agricultores visitados vão responder a um questionário, cujas informações subsidiarão o diagnóstico.

 De acordo com a Aprosoja e o Senar, aproximadamente 500 questionários deverão ser respondidos neste ano. Na primeira semana (20 a 24) serão visitadas as regiões Norte e Oeste mato-grossense. Na segunda (27 a 31) será a vez do Sul e o Leste do Estado.

Principal produtor brasileiro de soja, Mato Grosso responde atualmente por 30% da oferta nacional do produto. Mundialmente a participação chega aos 9%, de acordo com o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Na nova safra, cujo plantio está em fase inicial, a previsão é que sejam colhidas 27,7 milhões de toneladas. Neste ciclo o fator tempo vem preocupando os agricultores. A semeadura foi paralisada na última semana em função das poucas chuvas, já comprometendo a janela ideal de plantio.

Fonte: