Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

24/10/2014

Dia de campo sobre integração lavoura-pecuária será sábado em MT

A integração lavoura-pecuária aparece como uma opção para os produtores rurais de Mato Grosso. A fazenda Platina, no município de Santa Carmem, região Médio-norte do estado, é referência de forma inovadora nesse sistema de produção agropecuária e sediará o 2º Dia de Campo da Integração Lavoura-Pecuária (iLP), no dia 25, a partir das 7h30.

O produtor Waldemar Antoniolli procurava resultados econômicos melhores e inseriu a rotação total da sua área. No ano 2000, ele iniciou a formação de pastagens em 2,4 mil hectares da sua área. Uma vez que o seu principal sistema produtivo vem da silvicultura, com o plantio de Cedrinho e Itaúba. Após um período utilizando a área para pastagens, o produtor rural desenvolveu a rotação de pasto para a pecuária com cultivo de soja.

As áreas de pastagem têm no máximo quatro anos, em seguida o produtor planta a soja. “Com isso, o solo está sempre renovado e consegue-se obter uma alta produção. Há um aproveitamento máximo do adubo, pois o pasto busca os nutrientes e deixa a disposição da lavoura”, afirma Flávio Wruck.

A Embrapa Agrossilvipastoril utiliza a propriedade como exemplo para difundir e mostrar que a integração tem funcionado. “Eu aceitei o convite para fazer esse dia de campo na minha fazenda para mostrar aos demais produtores como essa integração lavoura-pecuária tem sido vantajosa para mim”, comenta o produtor rural.

“Na safra passada eu plantei soja numa área de 170 hectares em cima da braquiária sem gradear, apenas dessequei e plantei a cultura, consegui colher 58 sacas por hectare. Neste ano pretendo plantar 400 hectares neste modelo, joguei apenas calcário no fim da safra em abril”, diz.

“Passei de 1,7 mil cabeças de gado para 4,5 mil, em 2,4 mil hectares. Estou matando de 1,8 a 2 mil bois por ano. Utilizo mil hectares com lavoura, não tenho problema com a janela de plantio, porque não planto safrinha de milho”, comenta.

Programação

O dia de campo terá início com uma palestra do Imea sobre as perspectivas do mercado de boi e de soja para a safra 2014/2015 e outra sobre a gestão da propriedade rural, ministrada pelo professor da Unemat-Sinop Wander Prado.

Na sequência os participantes serão divididos em grupos e percorrerão um circuito com três estações de campo. Na primeira delas os agrônomos Jorge Kamitami e Juliano Antoniolli mostrarão a evolução da integração lavoura-pecuária na fazenda Platina. Em outra estação a pecuária terá destaque. A pesquisadora da Embrapa Agrossilvipastoril Roberta Carnevalli abordará a implantação e o manejo de pastagens na safrinha e o proprietário da fazenda Platina, Valdemar Antoniolli, falará sobre os benefícios da iLP em sua área.

A terceira estação trará informações sobre um novo componente para o sistema de integração: a árvore. Neste sentido, o pesquisador da Embrapa Florestas Evaldo Braz abordará o potencial das florestas plantadas na região e o engenheiro florestal do Sinudsmad Renato Basso apresentará um estudo de caso do projeto Jamanchim.

Ao fim do circuito pelas estações de campo haverá um almoço de confraternização.

O evento é promovido pela parceria entre Embrapa e Sistema Famato, em conjunto com a JK Consultoria, e discutirá tecnologias para sistemas produtivos. As inscrições para o 2º Dia de Campo da Integração Lavoura-Pecuária da Fazenda Platina são gratuitas e poderão ser feitas no início do evento.

Ainda neste ano as duas instituições promoverão um dia de campo em Guarantã do Norte, no dia 8 de novembro, e outro em Cáceres, previsto para 5 de dezembro.

Fonte: