Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

27/10/2014

Transporte ferroviário reduzirá custo da produção do milho na safra 2014/2015

O preço do transporte ferroviário no Tocantins, para a safra de milho 2014∕15, será um incentivo a mais para os produtores. Isto porque a competitividade entre os terminais graneleiros dos portos da região acabou fazendo com que o custo por tonelada – que já chegou a ultrapassar R$ 100 – sofresse uma queda significativa. O fato deve motivar o plantio desta cultura para a próxima safra, que começa agora em novembro.

Segundo o engenheiro agrônomo da Secretaria da Agricultura e Pecuária (Seagro), Corombert Leão de Oliveira, este preço deve ser mantido pelos próximos meses, o que tende a estimular a produção. Segundo o Levantamento da Safra de Grãos 2014-15, da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a estimativa é de que sejam cultivados nove mil hectares de milho, com produção de 691,8 mil toneladas.

Conforme o responsável pelo Departamento de Grãos e Oleaginosas da Seagro, Genebaldo Barbosa, a estimativa da Conab prevê estabilidade na produção, com relação ao ano passado, mas, com a redução no preço do transporte ferroviário, estes números podem aumentar. “O elevado preço do transporte era um dos entraves para os produtores de grãos e, reduzir este custo, é uma das ações que podem fazer com que eles se interessem mais por este tipo de cultura”, disse.

Logística

No Tocantins, a ferrovia Norte-Sul já está em pleno funcionamento de Palmas a Açailândia (MA), totalizando 719 km. A partir daí os produtos seguem, em sua maioria, pela ferrovia Carajás, por onde segue até o porto de Ponta Madeira ou do Itaqui, em São Luís (MA).

Fonte: