Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

03/11/2014

Agronegócio representa mais da metade do PIB de Mato Grosso

"A cada módulo nossos horizontes ampliam, adquirimos mais conhecimento e temos mais acesso à informação". Essa é a avaliação do presidente do Sindicato Rural de Alta Floresta, Celso Crespim, sobre a Academia de Liderança 2014, que está sendo realizada este final de semana em Cuiabá.
 
Durante três dias, presidentes, dirigentes e membros de sindicatos rurais de Mato Grosso participam do 3º e 4º módulo do projeto que é realizado pela Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT). Durante estes módulos, os participantes também terão palestras sobre os três poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), sobre o funcionamento do Tribunal de Contas do Estado, do Ministério Público do Estado, da assessoria de assuntos governamentais da Famato e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Noções de comunicação e as tendências do agronegócio também serão apresentadas nestes módulos.
 
"Todo conhecimento adquirido nestes dias, será importantíssimo para o trabalho junto ao sindicato rural e para a vida pessoal de cada participante", destaca o diretor Administrativo e Financeiro da Famato Nelson Piccoli.
 
Os macrocenários e as tendências do agronegócio foram as primeiras informações apresentadas aos participantes pelo superintendente do Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), Otávio Celidônio.
 
Segundo a apresentação, o agronegócio é responsável por 20% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. Em 10 anos as exportações brasileiras quadruplicaram e os produtos do agronegócio representam 39% do valor importado. Em Mato Grosso, a atividade representa mais da metade do PIB do Estado.
 
Apesar da grande representatividade, o agronegócio em Mato Grosso tem inúmeros desafios, dentre eles a falta de logística adequada, a falta de mão-de-obra qualificada, as questões tributárias e trabalhistas. Desafios que fazem parte da Agenda Positiva do Setor Agropecuário, o Pensar MT. A agenda foi entregue a todos os candidatos ao governo de Mato Grosso, no mês de setembro e apresentado aos participantes da academia de liderança pelo gestor de projetos do Imea, Daniel Latorraca.
 
"Além de expor a demanda do setor produtivo, a agenda traz as preposições, as alternativas para cada problema", explica Latorraca.
 
O presidente do Sindicato Rural de Paranatinga Thomás Paschoal conta que as informações sobre o agronegócio de Mato Grosso serão repassadas para os produtores do município. "Conhecer os números do agronegócio e os desafios do setor é muito importante para o nosso crescimento. Tudo que aprendi aqui, levarei para nossos associados", diz Paschoal.
 
Fonte: