Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

23/08/2013

Alta do dólar deve incentivar venda da soja em Mato Grosso

A recente alta do dólar, que chegou a R$ 2,40, deve estimular os produtores de Mato Grosso a comprarem soja futura. No último mês o desempenho das comercialização foi lenta, com avanço de apenas 4,6 pontos percentuais, considerando que 58,6% da produção da safra 13/14 foi vendida. No ano passado, neste mesmo período, a venda da soja futura alcançava 31,2%.
 
O analista do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Angelo Ozelame, explica que a comercialização da soja ocorreu pelo sistema de troca. "Os produtores, principalmente das regiões noroeste e oeste do estado, aproveitaram para comprar os insumos".
 
Conforme ele, o alto custo de produção frente ao preço cotado pela soja travou a venda até o momento. Em julho, ele ficou em R$ 44,82 por saca de 60 quilos, em média - abaixo do custo de produção, estimado em R$ 47,23 , considerando uma produtividade de 51 sacas por hectare. "Mas a expectativa é que a comercialização avance nos próximos meses", disse.
 
Para o coordenador do Centro de Comercialização de Grãos (Centro Grãos) da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado, João Birkham, este é o momento em que os produtores devem travar as negociações. "Se eu tivesse que vender soja, certamente seria em dólar", ressalta.
 
Ele explica que este cenário propício para as negociações é resultado da alta demanda no exterior. "Além disso, não há estoque de sobra no mercado internacional". A soja futura para março está cotada em R$ 51,5/sc, por exemplo.
 
 
Autor:
Vivian Lessa

Fonte: