Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

12/11/2014

Produtores rurais contratam R$ 42,5 bilhões na safra 2014/2015


Com um total de R$ 42,5 bilhões contratados entre julho e setembro deste ano, os empréstimos para a agricultura empresarial atingiram 27,2% dos R$ 156 bilhões previstos pelo Plano Agrícola e Pecuário 2014/2015. O resultado representa um crescimento de 16% em relação à igual período de 2013, quando foram aplicados R$ 36,5 bilhões. Os dados foram divulgados pelo Departamento de Economia Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), nesta segunda-feira, 10 de novembro.
 
Os empréstimos de custeio e comercialização corresponderam a 28% dos R$ 112 bilhões programados, somando R$ 31,4 bilhões entre julho e setembro de 2014. As contratações  referentes aos financiamentos de investimento alcançaram R$ 11 bilhões, o que representa 25% dos R$ 44,1 bilhões previstos.
 
As contratações de custeio para o médio produtor, no âmbito do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) subiram 33,9% em relação ao ciclo agrícola anterior, alcançando R$ 3,9 bilhões nesses três meses. Já para operações de investimento, o programa aplicou R$ 1,3 bilhão, ou seja, 63,4% a mais que igual período do ano passado. O Pronamp, ao todo, conta com R$ 16,105 bilhões para a safra atual.
 
As cooperativas também ampliaram a contratação de recursos no período, com R$ 237,3 milhões por meio do Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação de Valor à Produção Agropecuária (Prodecoop), alta de 77,5% sobre a mesma temporada de 2013. Esses recursos somam-se aos R$ 340,2 milhões aplicados pelo Procap-Agro. A disponibilidade de recursos ao amparo desses dois programas perfazem R$ 5,1 bilhões.
 
Entre os programas na modalidade investimentos, os financiamentos destinados ao Programa de Sustentação do Investimento (PSI-BK) contabilizaram R$ 3,6 bilhões para a aquisição de máquinas agrícolas dos R$ 5,5 bilhões programados pelo PAP 2014/2015.
 
O Programa de Construção e Ampliação de Armazéns (PCA) totalizou R$ 1,4 bilhão com as operações internalizadas do Banco do Brasil e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Já o Programa ABC (Agricultura de Baixo Carbono) respondeu por R$ 645,3 milhões, 35,5% a mais em relação a aplicação da safra 2013/2014, que foi R$ 476 milhões.
 
A avaliação é realizada mensalmente pelo Grupo de Acompanhamento do Crédito Rural, coordenado pela Secretaria de Política Agrícola (SPA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.​
Fonte: