Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

17/12/2014

Expedição Safra eleva projeção para soja e prevê safra de grãos de 202 milhões de toneladas

As lavouras brasileiras conseguiram atravessar os veranicos registrados durante o plantio de verão sem que o potencial médio de produtividade fosse reduzido. Com a semeadura em fase final e ampliada, o país está em condições de colher até mais soja do que previa dois meses atrás. O potencial da oleaginosa passou de 94,55 milhões para 96 milhões de toneladas, aponta o Indicador Brasil da Expedição Safra lançado nesta segunda-feira (15) após três meses de viagens pelo país. Com esse desempenho, a produção nacional de grãos deve atingir 202 milhões de toneladas, conforme o projeto, que percorre 16 estados brasileiros do plantio à colheita.
 
A área da soja cresceu 5,68% (para 31,16 milhões de hectares). A tendência é que o país colha 50 sacas de soja por hectare, com expansão de 4,4% em produtividade, aponta a equipe técnica da Expedição Safra, projeto desenvolvido há nove anos a partir de uma iniciativa do jornal Gazeta do Povo, de Curitiba. Essa marca de 3 mil quilos por hectare é a mesma aferida no início do plantio, antes dos veranicos.
 
Estados com área agrícola consolidada também elevaram o cultivo de soja. O Rio Grande do Sul plantou 6,95% mais. O Paraná expandiu a área em 3,21% e espera também produtividade 10,56% maior, depois de um ano de seca. Com área 5,1% maior, no entanto, Mato Grosso ganha distância como maior produtor e tem potencial para 27,8 milhões de toneladas, ou 29% da colheita nacional.
 
A queda no ritmo de ampliação das lavouras é considerada uma consequência do recuo nas cotações internacionais. “Nesta safra, verificamos que a produção brasileira entrou em uma nova etapa, consolidando taxas de crescimento mais adequadas ao desenvolvimento do agronegócio nacional”, analisa Giovani Ferreira, coordenador da Expedição Safra.
 
Fonte: