Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

16/01/2015

Investimento em touros provados tem retorno superior ao de touros comerciais


O retorno financeiro do investimento feito em touros provados, animais que participaram de uma prova de avaliação genética para características produtivas de relevância econômica, chega a ser 124% superior se comparado aos animais comerciais em um período de 20 anos. O touro melhorador ou provado recebe o Certificado Especial de Identificação e Produção (CEIP) emitido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o que garante a sua procedência. De acordo com os resultados do estudo feito pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) a pedido da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), em 10 anos a diferença do retorno real investido nesses touros seria 54% superior aos demais.

Foi constado pelo Instituto que para cada Real investido em touros provados durante um período de vinte anos o retorno seria de R$ 6,03 ao pecuarista, ao passo que se fosse utilizado touros comerciais o retorno do Real investido seria de R$ 2,88. O estudo ainda aponta que o investimento em touros provados trás ganhos indiretos para a propriedade, entre eles o melhoramento genético do rebanho de fêmeas que contribuirá diretamente para elevação dos índices reprodutivos da propriedade.

Além disso, um rebanho de fêmeas melhoradas tende a produzir uma bezerrada mais pesada no desmame e mais padronizada, proporcionando um preço de venda maior. O pecuarista Marcos Jacinto ressalta que os ganhos genéticos, como a  redução da idade ao primeiro parto, aumento na qualidade da carcaça e do  ganho de peso ao desmame e ao sobreano, além da maior velocidade para se chegar ao abate com menor idade e custo garantem uma maior produção de arrobas por hectare. “Estas características contribuem imensamente para a alta de produção e produtividade da propriedade, e com isso a renda dos pecuaristas aumenta permitindo-os se manter nas atividades, competindo com outras culturas.’

Entretanto, um dos principais fatores que inibem o investimento do produtor em touros provados é o preço. O valor deste animal varia muito, dependendo da genética nele presente, e como foi constado pelo Imea a média de preço de venda em Mato Grosso é de R$ 6 mil por animal. Para isso, a Acrimat verificou junto ao Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) uma linha específica para a aquisição desses animais.

De acordo com o gerente de projetos da Acrimat, Fábio da Silva, os produtores podem solicitar o crédito através do Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária (Inovagro). "Identificamos a necessidade do produtor em ter recursos para investir no rebanho e o Ministério informou que essa linha pode financiar a aquisição de touros provados com taxa de juro de 4%, com prazo de pagamento de 10 anos e carência de 3 anos". Os limites de crédito são de R$ 1 milhão por beneficiário e de R$ 3 milhões para empreendimento coletivo.
Fonte: