Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

20/01/2015

Mato Grosso tem 189 fazendas selecionadas para estudo sobre a aftosa na zona livre

Mato Grosso teve 189 propriedades de gado selecionadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para participar de um estudo de monitoramento sorológico para avaliação da eficiência da vacinação contra a febre aftosa na zona livre. O Estado está há 19 anos sem registros de ocorrência da febre aftosa, apesar de não possuir ainda o status de Estado livre da doença sem vacinação. Estudo teve início em agosto de 2014 e deve ser finalizado em julho.

De acordo com o Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea), tal estudo de monitoramente é feito em Estados que compõe a zona livre da febre aftosa com vacinação e faz parte de um conjunto de atividades de gerenciamento do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA).

Em cada propriedade serão avaliadas amostras de 20 a 32 animais com idade entre 6 e 12 meses. Cada animal foi identificado com brincos numerados e a primeira coleta de soro dos animais foi feita em agosto de 2014. O Indea revela ainda que o material coletado nas 189 propriedades está sendo enviado para o Laboratório Nacional Agropecuário em Recife (LANAGRO-PE).

As coletas de amostras e levantamento de informações dos animais, incluindo número de vacinação de cada e marca de vacinas utilizadas, são realizados pelo Indea.

"O método empregado para avaliação da Circulação Viral consiste na colheita de soro bovino para pesquisa de anticorpos contra proteínas não-estruturais (PNE) ou não-capsidais do vírus da febre aftosa, complementada com inspeções clínicas dos animais selecionados, avaliação epidemiológica, colheita de amostras pareadas e de líquido esofágico-faríngeo (LEF) para isolamento viral", explica o Indea.

Durante o período de testes os animais não podem ser comercializados.


Resultados começam a sair
Os primeiros resultados de teste sorológico realizados saíram recentemente e de acordo com o Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso, 59 propriedades apresentaram ao menos um animal com reagente ao primeiro teste. Conforme o Indea, em 130 propriedades o resultado para o teste sorológico foi negativo e os produtores estão sendo notificados para a realização da vacinação contra a aftosa e retirada dos brincos de identificação, além disso, os animais estão sendo liberados para a comercialização.

O Instituto explica que nas propriedades cujo resultado deu reagente a mesma continua participando do estudo e novas coletas de soro são realizadas, recebendo visitas de médicos veterinários a cada 15 dias para acompanhamento e inspeção clínica até o término do estudo.
Fonte: