Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

23/01/2015

Agroconsult estima alta de 11% na produção de milho e 7% na de soja em Mato Grosso

   
As estimativas nacionais para a safra de soja e milho seguem na contramão das projeções feitas em Mato Grosso. A Agroconsult, organizadora do Rally da Safra, que chega em 2015 à sua 12ª edição, prevê um aumento de 11% na produção de milho 2ª safra para o Estado e de 7% para a soja. No caso do cereal, as perspectivas são de crescimento em decorrência a manutenção de mercado no final de 2014 e a recuperação do plantio da soja diante o atraso provocado pela falta de chuva.

Os números foram apresentados na tarde desta quinta-feira (22) durante coletiva de imprensa da Agroconsult na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), a qual o Agro Olhar acompanhou a transmissão ao vivo pelo site da federação.

Pelas projeções apresentadas nesta quinta-feira Mato Grosso deverá colher 28,41 milhões de toneladas de soja e 19,59 milhões de toneladas de milho 2ª safra, um aumento de 7% e 11%, respectivamente, em comparação a safra 2013/2014.

De acordo com o coordenador do Rally da Safra e sócio-diretor do Agroconsult, André Pessôa, em novembro e início de dezembro as estimativas de produção tendiam para queda no caso do milho em decorrência ao atraso no plantio da soja e o mercado em baixa, contudo conseguiu-se avançar os trabalhos com a oleaginosa e os preços do cereal apresentaram reação.

“A tendência é de manutenção e recuperação, no caso do milho, perante a safra 2013/2014. A tecnologia é outro ponto influenciador. Contudo as condições climáticas são fatores determinantes para atingirmos tais perspectivas”, declarou.

Questionado sobre a situação climática de Mato Grosso o coordenador do Rally da Safra e sócio-diretor do Agroconsult pontuou ser a “menos” preocupante em relação ao Oeste da Bahia, onde a existência de chuva é quase nula. Segundo André Pessôa, em Mato Grosso o ano de 2015 está sendo “seco”, mas os níveis pluviométricos são altos, o que se permite estar nos limites mínimos. “Em Mato Grosso temos preocupações apenas nas lavouras da região Leste, que é uma região que iremos priorizar no Estado durante as expedições do Rally da Safra, pois é uma localidade de áreas novas e em algumas o plantio feito em área arenosa”.

Questionado pelo Agro Olhar, com pergunta encaminhada virtualmente para a coletiva de imprensa, quanto ao tabelamento de frete aplicado pelas empresas de transporte rodoviário, desde o dia 2 de janeiro, André Pessôa declarou que este será um dos vários pontos a serem avaliados em Mato Grosso pelo Rally da Safra, com o intuito de verificar impactos a serem provocados nos custos aos produtores.

Rally da Safra 2015

O Rally da Safra 2015 terá início no dia 29 de janeiro, em Chapecó (SC), e tem como objetivo avaliar como está à produção 2014/2015 de soja e milho e dificuldades enfrentadas pelos produtores. Serão visitadas lavouras de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Goiás, Minas Gerais, Bahia, Piauí, Maranhão, Santa Catarina. Rio Grande do Sul e Paraná.

Ao todo serão nove equipes, sendo seis para avaliação de lavouras de soja e três de milho (verão e 2ª safra), percorrendo os Estados a serem visitados. Em meio às visitas serão realizados 12 eventos com mini-palestras – em Mato Grosso, há previsão de ocorrer um em Rondonópolis e um em Sinop. Estima-se contato com 3 mil produtores.

Por Mato Grosso deverão passar as Equipes 2, 4 e 8. A Equipe 2 percorrerá lavouras de soja precoce de Mato Grosso e Goiás entre os dias 02 e 10 de fevereiro, enquanto a Equipe 4 as de ciclo médio e tardio da oleaginosa entre 23 de fevereiro e 18 de março lavouras de Mato Grosso e Tocantins. No caso do milho 2ª safra será a Equipe 8 entre maio e junho.
Fonte: