Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

02/03/2015

Seminário Internacional do Agronegócio será em abril

Nos dias 23, 24 e 25 de abril, produtores rurais, magistrados e advogados estarão reunidos para mais um seminário realizado pela Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) em parceria com o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT). O Seminário Internacional da Integração do Agronegócio com o Sistema Judicial será em Cuiabá, no Gran Odara Hotel, e abordará diversos temas que impactam no cotidiano do produtor e dos magistrados que precisam lidar com várias informações para tomar decisões.

O objetivo é apresentar aos magistrados a realidade do agronegócio, os desafios, as oportunidades e mostrar a contribuição do setor produtivo para o desenvolvimento do país e como isso influencia no judiciário e vice-versa. Entre os temas que serão abordados estão: panorama geral da macroeconomia no Brasil e no Mundo; o cenário agro mundial; políticas agrícolas; legislação ambiental; negócios jurídicos e o direito aplicado ao agronegócio.

O presidente do Sistema Famato/Senar, Rui Prado, ressalta que o seminário é uma oportunidade para integrar e esclarecer informações sobre o agronegócio, trocar experiências e compreender como funcionam os negócios jurídicos e os direitos e deveres aplicados ao agronegócio. “Estamos na reta final dos preparativos do evento, que foi ampliado em decorrência do sucesso obtido na edição passada. Além de participarem das palestras e dos painéis de discussão, os magistrados irão visitar propriedades rurais de Mato Grosso, onde poderão ver de perto como são desenvolvidas as principais atividades rurais do Estado. Esse estreitamento na relação entre o conhecimento das leis e a aplicação no agronegócio é muito importante”, diz Prado.

Para o presidente do TJ–MT, desembargador Paulo da Cunha, o seminário é uma oportunidade de ampliar o conhecimento e o relacionamento com o setor agropecuário de Mato Grosso. “O poder Judiciário tem uma demanda muito grande oriunda do setor agropecuário, portanto essas discussões são ótimas para a avaliação do que pode ser melhorado. É uma oportunidade ímpar para os magistrados terem uma dimensão maior do setor para embasar ainda mais suas decisões”, afirma Cunha.

Entre os palestrantes estão: o presidente da Associação Americana de Soja (ASA), Ray Gaesser, o diretor de Políticas Globais do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), Mike Dwyer, a diretora executiva do Comitê Europeu e Direito Rural, Letícia A. Bourges, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio Noronha, o economista e consultor de tendências Maílson Ferreira da Nóbrega, entre outros.

 

Fonte: