Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

06/03/2015

Encontro no MDA apresenta estudo sobre releitura do conceito de rural no país

O Brasil é muito mais rural do que se pensa, abrigando 37% da população brasileira. Esta é uma das conclusões do estudo “Repensando o conceito de ruralidade no Brasil: implicações para as políticas públicas”, que será debatido na próxima segunda-feira, 9 de março, em Brasília (DF).

A apresentação do estudo faz parte da primeira edição de “Diálogos sobre o Brasil Rural”, encontro realizado pelo Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural (NEAD) do Ministério do Desenvolvimento (MDA). “A ideia do evento é promover momentos de reflexão no Ministério e internalizar os trabalhos técnico-acadêmicos que são produzidos em parceria com centros de pesquisa”, aponta Fátima Brandalise, coordenadora do NEAD.

Redimensionamento do rural

Para se ter uma ideia do impacto que esta nova concepção do rural, se implantada, irá trazer para o campo e para as políticas públicas de desenvolvimento rural, basta observar os dados atuais com que trabalha o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pelo critério da lei que orienta o Instituto no momento do último Censo (2010), apenas 18% dos brasileiros são considerados rurais.

Pela classificação dos municípios do país proposta pelo estudo, são identificados 26 tipos de territórios regionalizados por bioma, e estes são associados à população recenseada em 2010 para se chegar ao resultado, que representa cerca de 81 milhões de pessoas. A pesquisa também atesta a diversidade do espaço rural, que comporta regiões e padrões de vida distintos, em decorrência do processo histórico de ocupação humana e econômica que prevaleceu em cada área.

Um dos principais desdobramentos do trabalho é fornecer informações para que as políticas públicas de desenvolvimento rural e territorial sejam adequadas às especificidades do Brasil rural contemporâneo, a partir de uma visão integrada, tendo como elemento estruturador o diálogo entre o rural e o urbano. Considerando dimensões como a geográfica, social, cultural, econômica, ambiental e administrativa, as políticas públicas poderão ser orientadas estrategicamente para melhor atender os territórios e contribuir para desenvolver suas potencialidades.


Trajetória

O estudo “Repensando o conceito de ruralidade no Brasil: implicações para as políticas públicas” é fruto de parceria entre MDA, Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (Mpog) e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Com início em 2012, a pesquisa aborda quatro componentes principais: a análise das concepções de ruralidade, seus alcances e limitações, no Brasil e em oito países da América Latina e Europa; a formulação e validação no campo de propostas de tipologias dos espaços rurais no Brasil; a análise das implicações e impactos de uma releitura do rural e suas tipologias nas políticas públicas de desenvolvimento rural; e a elaboração de subsídios técnicos e institucionais para a realização de iniciativas semelhantes em outros países da América Latina.

 

Fonte: