Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

13/03/2015

Expedição Safra acompanha primeiro embarque do Tegram


A Expedição Safra Gazeta do Povo dá sequência aos trabalhos de campo no Maranhão e nesta quinta-feira (12) o tema foi a logística. O time de técnicos e jornalistas acompanhou o embarque do primeiro navio Terminal de Grãos do Maranhão (Tegram), no Porto de Itaqui, em São Luís (MA).

O projeto é acompanhado de perto pela Expedição Safra desde 2008, mas só agora a estrutura começa funcionar. A operação ainda é feita em ritmo de teste, mas a previsão é de fluxo intenso para o segundo semestre.

Um armazém com capacidade de 125 mil toneladas já está em funcionamento e outros três devem iniciar as operações no segundo semestre, detalha o porta-voz do Tegram, Luiz Claudio Santos. As estruturas incluem tombadores de caminhões e conexão com um ramal ferroviário. Aliado a isso, esteiras e shiploaders de alta tecnologia vão garantir embarque de 2,5 mil toneladas por hora nos navios. Hoje o berço 103 (um dos sete de Itaqui) terá prioridade do Tegram para os embarques e no futuro pretende-se reservar outro berço para dobrar a capacidade de movimentação.

A meta do consórcio responsável pelo Tegram é exportar 2 milhões de toneladas em 2015. O mercado, contudo, aposta em um volume menor, próximo de 1 milhão de toneladas.

Santos estima que em até 4 anos seja possível chegar a 5 milhões de toneladas embarcadas, acionando o gatilho para a segunda rodada de investimentos do projeto.

Os técnicos e jornalistas da Expedição também já conferiram parte dos desafios para o frete das cargas até São Luís. Em um trajeto de 800 quilômetros entre a região de Balsas (principal praça produtora de grãos do Maranhão) e a capital do estado foi possível encontrar rodovias bem conservadas na maior parte do trecho, mas com grande fluxo de veículos e alguns engarrafamentos.

O setor público avalia que é possível reverter esse cenário com novos projetos logísticos. “O governo passou a ter uma visão sistêmica para os investimentos em logística, e isso deve beneficiar o fluxo de cargas para Itaqui no futuro”, argumenta Ted Lago, CEO da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), entidade pública responsável pelo porto de São Luís.

 

Fonte: