Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

01/04/2015

Melhora em preços leva Imea a rever renda no campo para R$ 43,64 bi em Mato Grosso


Atualização do Valor Bruto da Produção para 2015 revela previsão de renda no campo de R$ 43,64 bilhões para Mato Grosso. A estimativa é 5,4% superior aos R$ 41,40 bilhões previstos para o ano em dezembro de 2014. O crescimento da renda é decorrente a melhora nos preços dos principais produtos exportados nos últimos três meses.

A análise é do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), apresentada em seu boletim mensal de Conjuntura Econômica, divulgado nesta segunda-feira (30). Ao se comparar com o resultado de desempenho há estabilidade, diante os R$ 43,57 bilhões verificados.

A soja corresponde a 51% do VBP do agronegócio mato-grossense, segundo o Imea, com R$ 22,40 bilhões. Em relação às perspectivas divulgadas o ano passado há um incremento de 8,6%. Já para o algodão 2,2%, atingindo R$ 3,36 bilhões e de 5,3% para o milho chegando a R$ 3,84 bilhões. No caso da bovinocultura R$ 9,20 bilhões, leve alta de 1,8%.

“Com um cenário de câmbio mais favorável para os setores agroexportadores do Estado, essa segunda estimativa do VBP mudou a tendência de queda em relação ao ano passado para uma estabilidade. Nesse sentindo, comparado com o ano passado, a estimativa atual obtém uma leve alta de 0,2%. Dessa forma, apesar da desaceleração do crescimento visto nos últimos anos, a agropecuária do Estado deve ter mais um ano positivo de maneira geral", declara o Imea em seu boletim mensal da Conjuntura Econômica.

Conforme o Imea, para a cana-de-açúcar estima-se um VBP de R$ 1,16 bilhão e para produtos florestais e lenha R$ 242 milhões.

O VBP corresponde ao faturamento da porteira para dentro. Seu cálculo é realizado com base na produção e nos preços de mercado. Tal valor pode ser corrigido conforme as alterações de preço e a previsão de safra anunciados no decorrer do ano.

 

Fonte: