Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

08/04/2015

Para proteger-se da IA, Canadá veta produtos avícolas de 10 estados norte-americanos


Primeiro país americano a ser afetado pela Influenza Aviária no atual ciclo da doença (iniciado no final de 2014), o Canadá agora está adotando medidas de proteção em relação ao seu único vizinho, os EUA.

Acaba de vetar a entrada de produtos avícolas provenientes de 10 estados norte-americanos: Washington, Montana, Minnesota (três estados fronteiriços ao território canadense), Dakota do Sul, Oregon, Idaho, Kansas, Missouri, Califórnia e Arkansas.

Nada impede que a essa proibição seja adicionado mais um estado, pois na semana passada as autoridades sanitárias norte-americanas detectaram a presença do vírus da Influenza Aviária no décimo primeiro estado dos EUA: Wyoming.

Mas a presença do vírus não se resume às Américas, ele está disseminado por vários outros continentes. Só nos seis primeiros dias de abril corrente surgiram relatos de novos casos na Ásia (China e Taiwan, entre outros), no Oriente Médio (Palestina), na África (Nigéria e Burkina Faso) e na Europa (Romênia e Holanda).

Para melhor demonstrar o quanto isso representa basta mencionar que no último inverno do Hemisfério Norte (dezembro/14 a março/15), período em que a doença mais se manifestou, foram enviadas pelos países membros à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) cerca de 160 notificações relatando a detecção do vírus e as medidas sanitárias adotadas a seguir.

Neste caso, perto de 90% das notificações referiam-se à Influenza Aviária de alta patogenicidade. E o número total de notificações do período correspondeu a um aumento da ordem de 175% em relação à estação anterior (outono). Aqui, os relatos de casos de alta patogenicidade não passaram de meia centena, ou seja, um terço do que foi registrado no inverno.

 

Fonte: