Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

14/04/2015

Mapa divulga resultados do Plano Nacional de Controle de Resíduos e Contaminantes


Após análises realizadas em produtos de origem animal, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgou, na última sexta-feira (10), o resultado do Plano Nacional de Controle de Resíduos e Contaminantes (PNCRC/Animal/2014). No documento, foram analisadas 10.092 amostras, sendo 60 amostras consideradas não conforme, ou seja, 0,59%. Portanto, o índice de 99,41% é considerado bastante satisfatório, segundo técnicos da pasta.

O Plano demonstra, de forma detalhada, a execução do programa nas cadeias produtivas da carne (bovina, aves, suína, equina, avestruz, caprina e ovina), leite, mel ovos e pescado.

De acordo com o coordenador de Resíduos e Contaminantes do Mapa, Leandro Feijó, em relação às 60 amostras fora da conformidade detectadas, há, de forma geral, a utilização inadequada de produtos de uso veterinário por meio de produtores rurais. “O não conhecimento dos riscos à saúde pública pelos produtores rurais e principalmente a não observância às instruções contidas na bula dos medicamentos, tais como dosagem, via de administração e período de carência são as principais causas das ocorrências de resíduos de avermectinas acima dos limites de tolerância estabelecidos. Já para as não conformidades relacionadas a resíduos de nicarbazina em aves de corte destacam-se problemas relacionados às granjas e às fábricas de ração”, explica.

Segundo o coordenador, nas granjas, chama-se a atenção para as deficiências nas boas práticas para manejo de rações medicadas e não medicadas. “Já nas fábricas de ração foram identificadas falhas nos programas de boas práticas de fabricação, com deficiências detectadas de rastreabilidade, limpeza de misturadores e contaminação cruzada”, afirma.
 
Apuração
Cabe ressaltar que, para cada uma das não conformidades detectadas no PNCRC/2014, foi aberto processo administrativo para levantamento das possíveis causas visando a mitigar novas ocorrências no futuro. Além disso, os resultados do PNCRC devem servir de alerta para revisão dos programas de autocontrole das empresas, a fim de que haja um trabalho consistente de orientação dos produtores rurais fornecedores de animais para abate e matéria-prima para processamento em relação ao correto uso de produtos veterinários no campo.
 
Sobre o Plano
O PNCRC/Animal é um programa do Mapa de fiscalização das cadeias produtivas de alimentos (carnes, leite, mel, ovos e pescado) baseado em análise de risco, que visa a monitorar a efetividade dos controles implementados pelos sistemas de produção e a respectiva qualidade e segurança dos produtos de origem animal disponibilizados ao consumo no Brasil e para o mercado internacional. Este monitoramento oficial é realizado por meio da verificação da presença e dos níveis de resíduos de substâncias químicas potencialmente nocivas à saúde do consumidor, tais como resíduos de produtos de uso veterinário, de agrotóxicos e de contaminantes químicos (aflatoxinas, metais pesados, dioxinas).
 
O PNCRC/Animal existe desde o ano de 1979 e é gerenciado pela Coordenação de Resíduos e Contaminantes - CRC/SDA que anualmente oficializa o escopo do programa que será conduzido naquele ano, assim como publica os resultados do monitoramento do exercício anterior. As amostras foram coletadas em estabelecimentos registrados sob o Serviço de Inspeção Federal (SIF) e analisadas nos Laboratórios Nacionais Agropecuários - Lanagros e laboratórios credenciados pelo Mapa.
Fonte: