Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

18/05/2015

Plano ABC visa reduzir emissão de gases do efeito estufa com uso de técnicas agrícolas sustentáveis


Com a finalidade de organizar e planejar ações voltadas à adoção de tecnologias de produção sustentáveis para redução da emissão de gases do efeito estufa no setor agropecuário, foi elaborado o Plano Setorial de Mitigação e de Adaptação às Mudanças Climáticas para a Consolidação de uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura (Plano ABC). No Tocantins, o Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) trabalha para divulgar e assessorar produtores rurais participantes do Plano ABC.

A engenheira agrônoma do Ruraltins, Milene Mendonça de Sousa, explicou que o Governo do Estado desenvolve o Plano ABC assessorando produtores rurais nas áreas de Recuperação de Pastagens Degradadas, Integração Lavoura-Pecuária-Floresta e Sistemas Agroflorestais, Sistema Plantio Direto, Fixação Biológica de Nitrogênio, Florestas Plantadas, Tratamento de Dejetos Animais, e Adaptação às Mudanças Climáticas.

“A extensão rural entra no processo para fazer com que essa tecnologia chegue até o produtor e nós fazemos isso através de capacitação com os nossos técnicos, que usarão esse conhecimento no atendimento que fazem ao produtor rural”, destacou.

Milena contou ainda que o Plano ABC é trabalhado no Estado há três anos. “Durante esse tempo, temos desenvolvido um trabalho de sensibilização, realizando oficinas e treinamentos, e hoje, nós já temos 30 propriedades que são atendidas pelos nossos técnicos em diversas áreas. São propriedades que têm como foco a bovinocultura de corte e de leite, e trabalhamos o Plano ABC através da recuperação de áreas degradadas, renovação da pastagem, integração lavoura e pecuária. Tudo isso com a finalidade de reduzir a emissão de gases do efeito estufa que o plano preconiza”, pontuou.

O produtor rural Gustavo Vieira Costa Lima, tem uma propriedade de 1.847 hectares e falou que desde 2012 executa o Plano ABC. Segundo ele, a decisão de executar o plano se deu após perceber a diminuição de rendimentos oriundos da pecuária e pela necessidade de diversificar seu negócio, além do interesse em cuidar do meio ambiente. “Escolhemos um programa, um sistema de produção, que atendesse tanto ao jeito de trabalharmos, como também que tivesse uma constância de financiamento com juros razoáveis, sem esquecer a questão do meio ambiente. Enfim, o programa veio contemplar todos os nossos desejos em um único sistema de produção”, frisou.

O produtor rural disse ainda que o Plano ABC desenvolvido em propriedade tem o planejamento para 10 anos e desde que iniciou o projeto já recuperou 300 hectares. Para o próximo ano, serão mais 300. Gustavo Lima contou ainda que durante esse período já plantou milho, arroz e soja e que, atualmente, a área de cultivo dessas lavouras é de 50 hectares.

Plano ABC
A abrangência do Plano ABC é nacional e seu período de vigência é de 2010 a 2020. Há recursos na ordem de R$ 197 bilhões, financiados com fontes orçamentárias ou por meio de linhas de crédito. A taxa de juros do programa é a menor fixada para o crédito rural destinado à agricultura empresarial, - 5,5% ao ano. Proprietários rurais interessados em conhecer mais sobre o plano podem procurar qualquer uma das unidades do Ruraltins.
Fonte: