Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

02/06/2015

Instituto de MT diz que dólar em alta reduz competitividade da soja americana


O dólar em alta vem reduzindo a competitividade da soja norte-americana da safra 15/16. É o que aponta o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), em boletim divulgado nesta segunda-feira (01), onde reforça que dados do Departamento de Agricultura Americano “apontam vendas da próxima safra de soja dos EUA 52% abaixo das da safra 14/15”.

Segundo a entidade, “até a terceira semana de maio apenas 4,54 milhões de toneladas da safra 15/16 foram vendidas, o menor volume desde 2010. Além disso, níveis elevados dos estoques globais também reduzem o interesse mundial de compra dos importadores. O dilema neste momento é saber o quanto podem pesar sobre os preços no curto prazo as combinações de variáveis como: estoques mundiais amplos, expectativa de área recorde e clima favorável nos EUA, além das compras por parte da China, tanto da safra atual como da safra futura norte-americana, estarem bastante reduzidas”.

Conforme o Imea,  “mesmo que os preços internacionais venham a se reduzir um pouco mais, o câmbio em patamares atuais pode servir como uma válvula de escape aos preços internos”.

No mercado, o Instituto destacou que “o preço da soja no mercado interno teve elevação de 3,83%, fechando com cotação média de R$ 52,73/sc. Isso se deve majoritariamente à valorização da taxa de câmbio”. Já a “paridade de exportação para mar/16 apresentou alta de 2,45%, fechando com média de R$ 52,21/sc. Apesar da queda do contrato para mar/16, a alta do dólar compensou com folga”.

 

Fonte: