Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

05/06/2015

Evento em Lucas do Rio Verde com embaixador da China debaterá ferrovia


Lucas do Rio Verde (350 km ao Norte de Cuiabá) será sede do primeiro grande evento de discussões sobre a viabilidade da Ferrovia Transcontinental, a ser feita por meio de uma parceria entre Brasil, China e Peru.

O 1º Encontro Internacional da Ferrovia Transoceânica será realizado na próxima quarta-feira (10), a partir das 8h, no auditório da Fundação Rio Verde. O evento faz parte de uma expedição que sairá no domingo (7) de Porto Velho (RO) e terminará na sexta-feira (12), em Cuiabá.

A bordo de um ônibus, o embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang e outros 23 empresários do país, governadores dos estados do Acre, Rondônia e Mato Grosso, senadores e deputados percorrerão os municípios de Ji-Paraná e Vilhena (RO) e Comodoro, Campo Novos dos Parecis, Lucas do Rio Verde e Cáceres, no Mato Grosso. Em Lucas do Rio Verde, a previsão é que a comitiva chegue na terça-feira (9), por volta das 20h. O encontro marcado para a manhã do dia 10 de junho contará também com a presença do ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues.

De acordo com o prefeito Otaviano Pivetta, o objetivo da expedição é dar a oportunidade de o embaixador e dos empresários conhecerem in loco o potencial econômico dos estados. A Ferrovia Transcontinental ou Transoceânica, como também é chamada, ligará os oceanos Atlântico e Pacífico.

“Da forma como está sendo organizada, eu começo a ter a esperança de que o projeto possa sair realmente do papel. Os chineses têm experiência, tecnologia e recursos para a construção de ferrovia”.

Os estudos de viabilidade econômica do empreendimento já começaram por meio de um tratado assinado entre os três países, Brasil, China e Peru e devem ser concluídos até o primeiro trimestre de 2016. Com mais de 5.3 mil quilômetros de extensão, o valor de investimento gira em torno de 5 a 12 bilhões de dólares.

Na última semana, Otaviano e o governador de Mato Grosso Pedro Taques estiveram em Brasília, onde se reuniram com o embaixador chinês e ministros. Segundo o prefeito, a preocupação da China é garantir a segurança alimentar da população, hoje estimada em 1,4 bilhão de pessoas.

“Eles veem o Brasil como país estratégico na produção de alimentos. Por isso, eles têm interesse em investir não somente em logística, mas em fábricas ou parcerias com agricultores para garantir que não falte alimento nos próximos anos”, conforme o prefeito, por meio da assessoria de comunicação.
Fonte: