Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

23/06/2015

MT: estoque de machos em 2015 registra o pior desempenho


Mato Grosso tem para este ano o menor estoque de bovinos machos, com mais de 24 meses, dos últimos 9 anos.  Os números da segunda etapa da vacinação contra febre aftosa de novembro/14 revelam que o estoque de animais machos prontos para abate é 3,9 milhões de cabeças, conforme dados do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT). Esse resultado é reflexo do grande volume de matrizes encaminhadas para o abate entre os anos de 2011 e 2013 que comprometeu a oferta de animais para reposição nos anos seguintes.

A pedido da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) trabalhou em uma perspectiva para o curto prazo, para os próximos dois anos. Os resultados revelam que a oferta de boiadas deve melhorar no ano que vem, mas que o grosso dos animais disponíveis para abate chegará somente em 2017. De acordo com o superintendente da Acrimat, Olmir Cividini, o estoque para 2016 tende a aumentar, porém ainda de forma contida, alcançando 3,96 milhões de cabeças, representando um acréscimo de 1,6% em relação a 2015. Já para 2017 a expectativa é que haja um maior estoque de animais aptos ao abate, ultrapassando as 4 milhões de cabeças.

O estudo lembra que a partir de 2013 o clima favoreceu a produção de forragem e deu condições para que fatores como reprodução e produtividade fossem determinantes para o bom desempenho dos animais. Dessa forma, aliados às boas condições para a produção no campo, os ótimos preços da arroba do boi gordo e da reposição desencadearam em mais um ciclo de retenção de fêmeas. Entre 2013 e 2014 o volume de matrizes (acima de 24 meses) encaminhadas ao abate diminuiu 13,5%, passando de 2,56 milhões de cabeças para 2,21 milhões de cabeças.
Fonte: