Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

06/07/2015

Prevenção é a melhor forma de evitar incêndios, alerta Famato


O forte calor e a baixa umidade relativa do ar entre os meses de julho e setembro no Mato Grosso são propícios à ocorrência de incêndios de grandes proporções na zona rural. Com o objetivo de preveni-los e evitar prejuízos nas propriedades rurais, o governo do estado institui anualmente o período proibitivo para queimadas que vai de 15 de julho até 15 de setembro, podendo ser prorrogado caso a umidade relativa do ar esteja abaixo do índice indicado. Nesse período nem mesmo as queimadas controladas autorizadas pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) são permitidas.

A prevenção é considerada a melhor alternativa durante o tempo seco. "Para ser efetiva, a prevenção precisa ser praticada constantemente. O objetivo é impedir a ocorrência de incêndios que têm causa de natureza humana e não permitir a propagação de incêndios que não podem ser evitados. Os instrumentos mais utilizados na prevenção são: educação da população; aplicação da legislação; eliminação ou redução das fontes de propagação do fogo", explica a analista de Meio Ambiente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Lucélia Avi.

O produtor rural de Sorriso Luiz Carlos Nardes sabe da importância da prevenção e antes mesmo de começar o mês de julho ele já havia tomado algumas medidas contra eventuais incêndios. Uma delas é a construção de  cortinas de segurança que consiste na implantação de vegetação com folhagem menos inflamável para reduzir a propagação do fogo, facilitando o combate. "Às margens da rodovia nós plantamos crotalária para que em caso de incêndio, o fogo não propague e não chegue até a lavoura", explica Nardes.

O tempo seco coincide com o período de colheita de milho. O fogo pode ser provocado pelo próprio maquinário que aquece na hora da colheita. Para evitar esse problema, Nardes só usa a colheitadeira com um caminhão pipa e um trator com grade pesada próximos. "Desde que comecei a semear milho adotei essa técnica, pois prevenir é sempre melhor que remediar".

Além das medidas adotadas por Nardes, a Famato orienta para que o produtor fique atento aos horários de colheita, tenha atenção aos focos de incêndios próximos da propriedade e ajude o vizinho, caso necessário, e treine os operadores de máquinas e funcionários para resolver o incidente.

 

Fonte: