Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

15/07/2015

Ministério vai avaliar se certifica MT livre de peste suína clássica


Mato Grosso passará por uma auditoria do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa), com objetivo certificar se cumpriu todas as exigências para pleitear o selo de Zona Livre da Peste Suína Clássica (PSC), da Organização Internacional de Epizootia (OIE). O Estado tem mais de 2 milhões de cabeças de suínos.

Nesta segunda-feira, a Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat) participou de uma reunião com um representante do Mapa, na sede do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea/MT).

De acordo com o médico veterinário da Acrismat, Igor Queiroz Silva, a indicação de Mato Grosso e de outros 13 Estados para pleitearem o selo da OIE, acontecerá em bloco. É que desde o ano passado, a Organização Internacional de Epizootia certifica países ou Estados como zona livre da PSC e o Mapa é encarregado de indicar as localidades que estão preparados para receber a certificação.

Ainda de acordo com Queiroz, Mato Grosso cumpriu todas as demandas estipuladas pela Norma Interna 05/2009 do Mapa. “Após as auditorias, o Ministério poderá nos indicar para pleitear o selo. Mato Grosso cumpriu bem as metas, apenas as barreiras e postos de fiscalização estavam com um atraso, mas já foram todas finalizadas,” destacou Queiroz.

De acordo com o presidente do Indea/MT, Guilherme Nolasco, foram implantadas sete barreiras sanitárias que fazem fronteira com a Bolívia e cinco postos de fiscalização em Itiquira, Alto Araguaia, Barra do Garças, Vila Rica, e Guarantã do Borte. Além de uma barreira volante, que atualmente está em Colniza e que funcionará de 10 e 10 dias em diversas rodovias do Estado, cerca de 270 servidores passaram por cursos de qualificação e reciclagem para trabalharem nos postos.

“Nós também estamos com uma parceria com a Secretaria de Fazenda e a Secretaria de Segurança Pública que vão trabalhar conosco nesses postos, para reforçar a segurança e evitar a evasão fiscal,” explicou o presidente do Indea/MT.

De acordo com o Fiscal Federal Agropecuário do Mapa, Roberto Hausen Messerschmidt, o Mapa está ciente dos pontos que Mato Grosso trabalhou para receber o selo, que “é de muita importância para todos os criadores e para o Estado, por que ele garante a sanidade dos animais. Com o selo da OIE os criadores irão aumentar a remuneração e conquistar novos mercados,” explicou Roberto Hausen.

Participaram da reunião os representantes da Superintendência Federal Agropecuária do Mapa (SFA), a superintendente Isana Souza Silva e o médico veterinário Ênio Arruda Martins. O presidente do Indea, Gulherme Nolasco, o representante da Acrismat, o médico veterinário Igor Queiroz Silva e o Fiscal Federal Agropecuário do Mapa, Roberto Hausen Messerschmidt.

 

Fonte: