Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

04/08/2015

Federações Rurais do Mercosul defendem manutenção da vacina contra febre aftosa


Em manifesto divulgado durante a 129ª Exposição de Pecuária, Agricultura e Indústria Internacional, realizada em Palermo, na Argentina, a Federação das Associações Rurais do Mercosul ampliado (Farm) fez uma avaliação dos aspectos sanitários, comerciais e do funcionamento do bloco regional e concluiu que para manter o status conquistado como fornecedor confiável de carne bovina e ovina para o mundo é importante a manutenção da vacinação contra a febre aftosa. No Comunicado de Buenos Aires, divulgado nesta segunda-feira, dia 03 pela FARSUL, a entidade considera que diante das diferenças regionais, uma eventual suspensão da vacina deverá ser avaliada científica e criteriosamente diante do risco de reintrodução da doença e do impacto econômico e social negativo que isso traria aos países.

A Farm reconhece os avanços significativos dos programas para erradicação da febre aftosa na região e que transformaram o status dos rebanhos de uma condição endêmica-epidêmica para uma situação controlada por programas eficazes de vigilância e campanhas de vacinação. Esse cenário permitiu o reconhecimento internacional da maior parte das regiões como livre da doença com vacinação, consolidando o Cone Sul como fornecedor confiável.

No comunicado, a entidade também manifestou sua preocupação com o isolamento do bloco no âmbito dos acordos comerciais e destacou que é imperioso encaminhar negociações comerciais e alcançar a inserção regional no comércio mundial. Para a Farm, é importante que o Mercosul assuma como prioridade o impulso ao desenvolvimento agrícola, econômico e social dos países membros, contemplando os interesses comuns dos produtores rurais da região e as iniciativas nessa direção não devem estar condicionadas às distintas circunstâncias políticas.

A FARSUL e a CNA foram representadas pelo presidente da comissão de Assuntos Jurídicos da Federação, Nestor Hein. Demais entidades que assinaram o Comunicado de Buenos Aires, divulgado no dia 31 de julho, foram: Confederações Rurais Argentinas, Sociedade Rural Argentina, Sociedade Rural Brasileira, Sociedade Nacional de Agricultura do Chile, Associação Rural do Paraguai, Associação Rural do Uruguai e Federação Rural do Uruguai.
Fonte: