Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

20/08/2015

Clima favorece aumento na produção de milho da segunda safra


O Brasil é o terceiro maior produtor de milho no mundo e a estimativa de crescimento para a segunda safra do grão é de 11,6%, totalizando 54 milhões de toneladas. Um dos fatores que contribuíram para o aumento do rendimento foi o tempo favorável nas principais regiões produtoras do grão no Centro Oeste e no estado do Paraná.

Agora, no período da colheita as temperaturas continuam favorecendo o milho, que nesta etapa precisa de tempo mais firme e com menos chuvas. De acordo com a meteorologista Bianca Lobo, da Climatempo, “nos próximos dias ocorre um aumento de nuvens no oeste e sul do Paraná, mas não será o suficiente para provocar chuva. Entretanto, há possibilidade de precipitação entre os dias 18 e 22 de agosto em praticamente todo o estado, mas não são esperados grandes acumulados”.

Segundo a subgerente de Geotecnologia da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), Patrícia Maurício Campos, esse é o clima ideal para essa época da produção. “Agora que estamos no período da colheita é preciso pouca chuva para não atrapalhar a arrecadação dos grãos, que nessa fase precisam de um clima mais seco.”

A região oeste do Paraná é a parte do estado onde estão concentradas as maiores áreas de plantação de milho do estado. Em Toledo são 409 mil hectares cultivados e em Cascavel são 307 mil. A média de produção brasileira de milho é de 50 sacas por hectares, no entanto, a cidade de Toledo superou essa marca, produzindo 60 sacas por hectare na segunda safra.

Segundo a Climatempo, no mês de junho choveu na região oeste do estado, cerca de 50mm a 100mm. Parece muito, mas esses volumes ficaram abaixo da média da região e não interferiram na produção do grão.

De acordo com Patrícia, o clima tem ajudado a plantação do milho desde o início do seu cultivo em 2015. “A plantação do milho da segunda safra acontece geralmente em fevereiro e, nesse período de desenvolvimento, a plantação precisa de chuva, exatamente o que aconteceu este ano. Com isso os produtores contaram com uma condição climática bastante favorável para a plantação”.

Dados do Departamento de Economia Rural do Paraná (Deral) informam que mais da metade da segunda safra de milho produzido no estado já foi colhida.

 

Fonte: