Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

01/09/2015

Fórum Permanente vai acompanhar liberação de recursos do crédito rural na safra 2015/2016


As dificuldades enfrentadas pelos agricultores na liberação dos recursos destinados ao crédito rural foram debatidas em reunião da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Kátia Abreu, com a presença de representantes do setor produtivo e dos bancos. Ficou decidido o monitoramento permanente do volume de recursos a ser disponibilizado pelas instituições financeiras, até o final de setembro, quando será feito novo balanço da situação.

O presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, participou do início dos trabalhos, na companhia do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Goiás (FAEG), José Mário Schreiner, que detalhou a situação junto ao Mapa. A queixa principal dos produtores está no fato de as instituições financeiras estarem impondo exigências adicionais para a liberação do financiamento.

Bom desempenho em julho - Levantamento do Mapa, informado aos participantes do encontro, mostra que, no mês passado, houve aumento de 32% na liberação total dos recursos destinados ao financiamento agrícola, em comparação com o mesmo mês de 2014. Em julho do ano passado foram liberados R$ 8,6 bilhões, mas, no mesmo mês de 2015, o valor saltou para R$ 11,4 bilhões.

Para os técnicos do Mapa, esse cenário indica início da tendência de uma maior liberação do dinheiro pelos bancos financiadores da safra, públicos e privados. É fato que, no primeiro semestre de 2015, comparado com o de 2014, ocorreu queda de 9% na liberação do crédito, mas a situação tende a se normalizar.

Os produtores reivindicam, basicamente, agilidade das instituições financeiras na liberação do dinheiro. A mudança é fundamental porque, agora, é a época em que o agricultor intensifica o plantio da safra, devido às condições climáticas favoráveis. Qualquer atraso significativo na liberação do recurso pode até mesmo encarecer o custo de produção.

O Ministério da Fazenda assumiu o compromisso de fazer levantamento detalhado, por cultura e região, no que diz respeito à liberação do crédito rural, a ser apresentado na próxima reunião do fórum de monitoramento, marcada para o dia 30 de setembro.

 

Fonte: