Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

08/09/2015

Ministra da Agricultura anuncia R$ 86,8 mi para impulsionar setor de lácteos no RS


O governo federal vai liberar R$ 86,6 milhões para impulsionar o setor de lácteos no Rio Grande do Sul, anunciou na última sexta-feira (4) a ministra Kátia Abreu (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), durante a inauguração oficial da Expointer 2015, em Esteio (RS). A medida, destacou ela, vai beneficiar 18 mil propriedades rurais de 132 municípios gaúchos.

O recurso faz parte do Programa de Melhoria da Competitividade do Setor de Lácteos Brasileiro, elaborado pelo Mapa, e atenderá as safras de 2015/2016 e 2017/2018. Em todo o país, o ministério vai contemplar 80 mil propriedades nos principais estados produtores de leite: RS, Santa Catarina, Goiás, Minas Gerais e Paraná.

O programa tem o objetivo de melhorar a qualidade do leite produzido nessas propriedades e aumentar a renda dos produtores, a fim de que migrem das classes D e E para a classe C, ampliando a classe média rural.

“Nosso robusto programa voltado à qualidade do leite prepara os produtores não só para cuidar da saúde dos consumidores brasileiros, mas também para que outros países, como a China e a Rússia, recebam nossos produtos lácteos com a confiança de que cumprimos com a nossa fiscalização sanitária”, afirmou a ministra, na inauguração oficial da feira de exposição agropecuária, uma das maiores da América Latina.

Entre as ações previstas, estão o melhoramento genético do rebanho, a erradicação da brucelose e da tuberculose, a capacitação técnica e extensão rural, a ampliação das exportações e o apoio ao cooperativismo e ao associativismo, objetivando corrigir imperfeições de mercado.

De acordo com Kátia Abreu, o Mapa e suas instituições cuidam para que o alimento brasileiro seja saudável. “Queremos uma classe média robusta para que a agricultura seja feita por agricultores. A mais nobre função dos produtores é fornecer alimento saudável e seguro para as donas e os donos de casa”, ressaltou a ministra.

 

Fonte: