Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

23/09/2015

Sementes: cuidados mantêm qualidade do insumo


A Associação dos Produtores de Sementes de Mato Grosso (Aprosmat) realizou nesta terça-feira o Workshop Qualidade de Sementes “Transporte & Armazenagem de Sementes”, em Cuiabá (MT). O evento teve o objetivo de capacitar produtores rurais, revendedores, engenheiros agrônomos e técnicos agrícolas quanto aos cuidados necessários para manter a qualidade de sementes de soja nas etapas pós sementeiras.

O workshop foi ministrado pelo pesquisador da Embrapa Soja de Londrina, Ademir Assis Henning. A capacitação aconteceu no auditório do Edifício Clóvis Vettorato. Segundo o palestrante a semente é um ser vivo e deve ser transportado e mantido em condições especiais. “O grande problema é que o produtor as vezes esquece é que a semente é um ser vivo, sensível e que foi produzido com todo cuidado. Produzir semente no campo é uma arte, depois o beneficiamento e bom armazenamento em condições de temperatura e umidade apropriadas. Muitas vezes o agricultor, na ânsia de ter disponível uma certa cultivar, acaba se antecipando e vai retirar esse material da sementeira antes da hora e não toma os cuidados necessários para o devido acondicionamento do insumo. Em situações de ausência de chuvas, o produto acaba embaixo de lona, em galpões de zinco sob temperaturas de até 40 graus. Neste caso a semente fica com vigor e geminação a quase zero”, explicou Henning.

Para se conservar o poder germinativo e o vigor das sementes é necessário mantê-las em ambiente seco e frio. Quanto mais seco e mais frio, dentro de certos limites, maiores as possibilidades de se prolongar a conservação das sementes. No ambiente, a umidade presente no ar pode ser suficiente para provocar o reinício das atividades do embrião, se o oxigênio e a temperatura forem suficientes. A respiração das sementes, aliada às de micro-organismos e de insetos provoca o aquecimento, que pode chegar ao ponto de reduzir drasticamente a viabilidade das sementes.

Armazenar as sementes em galpão bem ventilado, sobre estrados de madeira, não empilhar as sacas de sementes contra as paredes do depósito, não armazenar sementes juntamente com adubo, calcário ou agroquímicos, o ambiente de armazenagem deve estar livre de fungos e roedores, dentro do armazém a temperatura não deve ultrapassar 25ºC e a umidade relativa não deve ultrapassar 70%. Se as condições não forem possíveis na propriedade, indica-se que o agricultor somente retire a semente do armazém do seu fornecedor o mais próximo possível da época de semeadura.

Para o presidente da Aprosmat, Carlos Ernesto Augustin, no ano passado em virtude do atraso das chuvas o ocasionou que as sementes ficassem mais tempo na mão do produtor. “A Aprosmat vai iniciar uma campanha de conscientização com os profissionais que atuam na logística de entrega, armazenagem, manuseio e semeadura. Para que sejam aplicados os cuidados com as sementes”, esclareceu Augustin.

 

Fonte: