Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

09/10/2015

MT lidera oferta nacional de bovinos


Mato Grosso encerrou mais um ano na liderança nacional com o maior efetivo de bovinos, em 2014, conforme dados divulgados ontem pela Produção da Pecuária Municipal (PPM) do IBGE. Mesmo com uma variação mínima anual, o Estado segue ofertando o maior plantel brasileiro, seguido por Minas Gerais e Goiás. Como detalha a pesquisa, no Centro-Oeste, o aumento no efetivo ocorreu apenas em Mato Grosso, que ampliou o número de cabeças de 28,4 milhões em 2013, para 28,6 milhões em 2014.

Como destaca a PPM, Mato Grosso (13,5%), Minas Gerais (11,2%), Goiás (10,1%), Mato Grosso do Sul (9,9%) e Pará (9,4%) detiveram os maiores efetivos de bovinos em 2014, representando juntos 54% do total nacional.

O efetivo nacional de bovinos em 2014 foi de 212,3 milhões de cabeças, um aumento de 0,3% em relação a 2013. O Brasil deteve o segundo maior rebanho do mundo, atrás somente da Índia. O Centro-Oeste apresentou o maior número de cabeças entre as grandes regiões (33,5%). Entre 2013 e 2014, houve crescimento do efetivo nas regiões Norte (2,5%), Nordeste (1,4%) e Centro-Oeste (0,2%), e reduções nas regiões Sudeste (-2,1%) e Sul (-0,8%).

Em termos absolutos, no Norte houve aumentos no Pará (de 19,2 milhões cabeças para 19,9 milhões), Rondônia (de 12,3 milhões para 12,7 milhões) e Acre (de 2,7 milhões para 2,8 milhões). No Nordeste, o aumento mais significativo ocorreu no Maranhão (de 7,6 milhões para 7,8 milhões). No Sudeste, a queda foi influenciada especialmente por Minas Gerais (de 24,2 milhões para 23,7 milhões) e, em menor grau, por São Paulo (de 10,5 milhões para 10,1 milhões). No Sul, somente Santa Catarina apresentou aumento no efetivo de bovinos (de 4,2 milhões para 4,3 milhões).

Entre os municípios, os maiores efetivos estavam localizados em São Félix do Xingu (PA), com 2,2 milhões de cabeças, Corumbá (MS), com 1,8 milhões, e Ribas do Rio Preto (MS), com 1,1 milhões. Dentre os 20 municípios com os maiores efetivos, 11 localizam-se no Centro-Oeste, seis no Norte e apenas dois no Sul.

Do efetivo de bovinos em 2014, 10,9% foram de vacas ordenhadas, aumento de 0,5% comparado ao ano anterior, com as regiões Sudeste (34,4%) e Nordeste (20,6%) apresentando maior participação no total nacional. Minas Gerais (25,2%), Goiás (11,5%) e Bahia (9,0%) apresentaram os maiores efetivos de vacas ordenhadas. Com isso, o Brasil ocupou, em 2014, a segunda posição mundial em relação ao efetivo de vacas ordenhadas, ficando atrás apenas da Índia.

Peixes

A produção total da piscicultura brasileira em 2014 foi de 474,3 mil toneladas, representando aumento de 20,9% em relação ao ano anterior. A região Norte despontou na liderança da participação das grandes regiões. Esse crescimento foi impulsionado por Rondônia, que subiu para a primeira posição do ranking, com a despesca (recolhimento de peixes criados em cativeiro) de 75,0 mil toneladas de peixes. Mato Grosso caiu para a segunda posição, com a despesca de 60,9 mil toneladas.

 

Fonte: