Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

26/10/2015

Produção de soja em Rondônia tem expectativa de crescimento acima da média nacional para próxima safra


Segundo informações da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), a área com plantio de soja no estado vem crescendo a cada safra. Na safra 2014/2015, houve produção de soja em 234.173, 35 hectares. Já na safra 2013/2014, 186.781, 58 hectares foram utilizados para o cultivo da planta e 156.906,06 na safra 2012/2013.

De acordo com dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Rondônia tem expectativa de produzir 3,5% a mais de soja que na última safra. No Brasil, o crescimento da produtividade está estimado em 2,2%. Na safra 2014/2015, o estado produziu 732,9 mil toneladas. Já na safra 2015/2016, Rondônia deve produzir 758,9 mil toneladas.

Ainda conforme a Conab, a produtividade média de Rondônia na safra 2014/2015 foi de 3.166 kg/ha, sendo maior que a média brasileira de 2.999 kg/ha. Estas médias devem aumentar para 3.278 kg/ha no estado e 3.066 kg/ha no país.

A soja é o segundo produto mais exportado de Rondônia, representando 36,7% das exportações rondonienses, perdendo apenas para a carne bovina. Entre janeiro e setembro deste ano, a soja movimentou mais de 286 milhões de dólares. “A soja tem uma contribuição econômica na vida do produtor e do estado, que tem características de exportar produtos primários”, fala o diretor executivo da Idaron, Avenilson Trindade.

Uma das medidas que contribuem para produção da soja em Rondônia é o vazio sanitário, período em que a produção de soja fica proibida com o objetivo de evitar a ferrugem asiática da soja, doença capaz de causar prejuízo de até 90% da lavoura. “O vazio sanitário é o método mais eficiente para o controle desta praga porque interrompe o ciclo de vida do fungo. Ele só sobrevive em uma planta”, explica a gerente de Defesa Vegetal da Idaron, Rachel Barbosa.

O vazio sanitário, fiscalizado pela agência em Rondônia, é adotado em mais 11 estados brasileiros: Bahia, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, São Paulo e Tocantins. Em Rondônia, 1.122 propriedades rurais produtoras de soja foram fiscalizadas na última safra, representando 96,38% das áreas produtoras.

O diretor executivo da Idaron explica que a fiscalização é importante para garantir a qualidade do produto e consequentemente a exportação. “O controle sanitário garante o mercado, ou seja, a Idaron, além de promover o controle de pragas, garante a qualidade do produto comprado”.

Cadastro das propriedades rurais

O coordenador do Programa Estadual de Monitoramento de Pragas da Idaron, João Paulo Quaresma, lembra que os produtores de soja do Estado devem fazer o cadastro de suas propriedades até 30 de dezembro em uma unidade da Idaron ou pelo site www.idaron.ro.gov.br. “O cadastro tem o objetivo de conhecer as áreas produtoras e tornar o controle sanitário mais eficiente”.

 

Fonte: Governo do Estado de Rondônia

Fonte: