Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

30/10/2015

SENAR/MT oferece qualificação na área de mecanização agrícola para cultura da soja e milho


O jovem Wellington Diogo Souza, 22, vem se destacando na turma de Campo Aprendiz – Mecanização Agrícola para o cultivo da soja e milho, como um dos mais participativos da qualificação. Ele é um dos que mais contribuem com a aula teórica, fazendo perguntas e complementando resposta sobre componentes do motor de um trator. Na parte prática, é o primeiro a se candidatar para fazer o exercício.

Aos 22 anos, Diogo demostra total ligação com o campo. Sempre viveu e trabalhou na zona rural. Agora ele vê no programa a oportunidade de deslanchar em uma profissão que gosta. “Para gente é bem gratificante este curso. Vai possibilitar bastante coisa na nossa vida pessoal e na carreira profissional também”, acredita. "A gente que mora no sítio conhece o básico do implemento, com o curso a gente vai aprofundando mais, conhecendo as possibilidades da máquina, as opções de serviços e modos de trabalhar", assegura.

O programa Campo Aprendiz é voltado para jovens de 18 a 24 anos, tem carga horária de 960 horas e é realizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) e diversos parceiros. Esta turma de Mecanização tem 19 participantes, contratados como aprendizes pelas empresas Amaggi e Bom Futuro. As aulas são ministradas na Fazenda Experimental da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) em Santo Antônio do Leverger (30 km de Cuiabá).

De acordo com o instrutor credenciado junto ao Senar-MT, Rodrigo Loncarovich, o Campo Aprendiz trabalha com uma faixa etária adequada e prepara esses jovens para desenvolver atividades nas empresas rurais. "Nosso objetivo é formar um profissional diferenciado. Hoje o trabalhador que encontramos no mercado é apenas operacional. Aqui unimos a prática e a teoria para que o profissional vá para o campo e solucione os problemas", conta.

"As empresas fazem um trabalho muito grande em qualificação e capacitação de funcionários, esse profissional que estamos formando vai chegar pronto para o mercado de trabalho. O ganho das empresas parcerias do programa é exponencial", avalia o instrutor.

Segundo a analista de projetos do Senar-MT, Daniela Figueiredo, o programa tem apresentado bom desempenho. "Cerca de 70% dos participantes do programa Campo Aprendiz são aproveitados após conclusão do contrato", contabiliza.

 

Fonte: