Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

26/11/2015

Agricultores terão correspondente bancário para o Crédito Fundiário


Santa Catarina será o primeiro estado do Brasil a ter o Correspondente Bancário do Banco do Brasil (BB) para o Programa Nacional de Crédito Fundiário (Coban /PNCF). A ação, além de agilizar as contratações do programa, vai aproximar os agricultores do agente financeiro, facilitando o processo de abertura de contas, atualização de cadastro, entrega de documentação e demais atividades bancárias.

O Coban vai funcionar nas Federações de Trabalhadores Rurais e da Agricultura Familiar e nos sindicatos ligados a elas. O lançamento do projeto piloto e a capacitação dos agentes que irão atuar no Coban foram realizados nesta quarta-feira (25), na Superintendência do Banco do Brasil, em Florianópolis (SC). A previsão da Federação dos Trabalhadores na Agricultura de SC (Fetaesc) é que o correspondente bancário comece a funcionar já no próximo mês.

“O Coban vai facilitar muito a vida dos agricultores que desejam acessar o PNCF, uma vez que estes poderão resolver as pendências contratuais nos seus sindicatos e federações, sem precisar ir até a agência bancária. Por outro lado, fortalece bastante o sistema sindical, aumentando a confiança dos associados nas entidades”, comentou o diretor do Departamento de Crédito Fundiário do MDA, Francisco Ribeiro.

A ação é parte de um conjunto de estratégias, acordada entre Divisão de Crédito Fundiário da Diretoria de Agronegócio do BB (Dirag) e o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), para otimizar as ações do BB no PNCF. A Criação do Coban foi uma das necessidades detectadas nas avaliações realizadas entre o Banco e o Departamento de Crédito Fundiário (DCF), do MDA.

Melhorando sempre

Para o assessor da Divisão de Canais BB da Dirag, Glenio Fontenele Viana, com o Coban o fluxo das contratações ficará mais ágil e menos burocrático. “Um ganho para o banco e para os agricultores”, assegurou.

De acordo com o representante da Fetaesc, Ivis Lopes, o corresponde bancário vai viabilizar um maior número de contratações do PNCF porque, além de diminuir a circulação de documentos, agiliza o atendimento às pendências, permitindo que as contratações ocorram num menor prazo de tempo.

“Entendemos como um imenso ganho para os agricultores. Tínhamos dificuldade no diálogo com o Banco do Brasil, e isso acaba com a implantação do correspondente bancário. O Coban vai permitir atender prontamente as pendências e acompanhar todo o andamento das propostas”, disse, satisfeito, o diretor de Finanças da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar de SC (Fetraf/ Brasil), Marcos Rosar.

Também participaram do lançamento: o gerente de Mercado Agronegócio da Superintendência do BB em SC, Isael Kremer; o diretor de Políticas da Agricultura Familiar e da Pesca de SC; Hilario Gottselig; e representantes do BB e da Unidade Técnica Estadual de SC.

 

Fonte: