Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksDuPont Pioneer / Media Center / Notícias

Notícias

15/12/2015

Iapar lança livro sobre impactos do lago de Itaipu em lavouras de soja


Após cinco anos de pesquisa, considerada inédita no mundo, o Instituto Agronômico do Paraná – Iapar – lançou o livro que trata dos impactos climáticos do lago da usina hidrelétrica de Itaipu, sobre a produtividade da soja, em lavouras de seu entorno. O lançamento foi nesta segunda-feira (14), na Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, em Curitiba. 

Os resultados científicos, sintetizados no livro, com 217 páginas, esclarecem que não há evidências de que o lago de Itaipu tenha influência no microclima de forma a afetar o desempenho da agricultura na área. A informação é relevante porque a geração de eletricidade a partir de usinas hidrelétricas tem grande participação na matriz energética do Estado e do país. A pesquisa demonstra que, além de ser ambientalmente vantajosa em relação a geração de fontes não-renováveis, e evitar a emissão de carbono na atmosfera, essa modalidade de geração também não impacta negativamente nas atividades econômicas do seu entorno. 

Além do livro, os resultados científicos foram publicados na forma de artigos em periódicos nacionais e internacionais. Uma equipe interdisciplinar do Iapar se debruçou sobre esse tema por cerca de cinco anos e as pesquisas resultaram em metodologias inéditas no mundo, para averiguar se o reservatório d’água formado para a geração hidrelétrica causa impactos sobre as atividades agrícolas realizadas no seu entorno. 

Conselho
 
O Conselho de Administração do Iapar para o triênio 2015-2018 go após o lançamento do livro foi realizada reunião que deu posse o Conselho de Administração do Iapar para o triênio 2015-2018. A solenidade foi coordenada pelo secretário Norberto Ortigara, com a presença do diretor – presidente do Iapar, Florindo Dalberto, do presidente da Itaipu Binacional, Jorge Luiz Samek, e do diretor geral da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, professor Decio Sperandio. 

O conselho é presidido pelo secretário de Estado da Agricultura, Norberto Ortigara, e composto por representantes de entidades empresariais e de trabalhadores do setor agropecuário do Paraná, e de instituições públicas da pesquisa e extensão. 

Durante a reunião foi feita uma avaliação sobre o ano de 2015. Ortigara disse que foi um ano de grande aperto financeiro, mas que houve recuperação e a situação orçamentária do Estado atualmente é a melhor do País. “Continua difícil, por causa da economia que não deslancha, mas o Paraná tem a melhor previsão e execução orçamentária para 2016”, afirmou. 

O representante da Federação da Agricultura do Paraná (Faep) no conselho, Ronei Volpi, agradeceu o Iapar pela contribuição na estruturação da Rede Paranaense de Agropesquisa e Formação Aplicada, uma parceria entre as secretarias da Agricultura e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior com o setor privado. Essa rede começará a atuar em 2016 em pesquisas como solo e água e deverá gerar projetos e editais envolvendo as universidades e outros institutos de pesquisa para esses dois temas, considerados prioritários para o agronegócio paranaense. 

O novo Conselho de Administração terá papel relevante na implementação do Plano Diretor de Pesquisa Agrícola do Estado do Paraná, elaborado no primeiro mandato do governador Beto Richa – a partir de consultas a “painéis de especialistas” em todas as regiões do Estado, e que define as estratégias para ampliar o nível “classe mundial” que a agropecuária paranaense conquistou nas últimas décadas. 
 
 
Fonte: