Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksInício / Media Center / Notícias

Notícias

02/10/2013

Em 25 anos, produção de grãos no Tocantins aumentou 5.000%

​Nos últimos 20 anos, o Tocantins não parou de acumular crescimento no setor do agronegócio. Por onde se anda pelo Estado se vê novas áreas se abrindo para a produção, lavouras em crescimento e, principalmente, mais produtividade. O uso de novas tecnologias no campo, indo desde o manejo do solo, escolha correta da semente e até a adubação, tem contribuído para esses bons resultados.
 
Responsável por difundir novas tecnologias, a Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins) tem sua parcela de contribuição, como explica o secretário executivo da Agricultura e Pecuária (Seagro), Ruiter Padua. “É na feira que o produtor tem acesso ao conhecimento, com capacitações e palestras, e aos novos equipamentos, voltados à agricultura de precisão. É um investimento realizado pelo Governo do Estado com retorno direto no campo”, destaca.
 
Para Padua, outro incentivador do aumento da produção é o preço, que tem melhorado nos últimos anos, a partir de uma maior demanda do mercado. “A população vem crescendo e também melhorado sua renda, podendo consumir mais. Tudo isso é incentivador para os nossos produtores”, diz.  Em contrapartida, ele ressalta que o Governo do Estado tem trabalhado para melhorar a malha viária e, agora, a partir do lançamento do Programa de Assistência aos Municípios (PAM), ajudará na recuperação das estradas vicinais, que dão acesso direto às propriedades.
 
Produção
 
Em 1990, o Tocantins contabilizava apenas 35.140 toneladas de soja produzidas por ano, na safra 2012/13 esse número saltou para 1,5 milhão de toneladas, ou seja, aumento de 4.168%. O mesmo aconteceu com o milho, que passou de 69.590 toneladas para 447,8 mil toneladas (543%) e o com o arroz, que saltou de 260.850 toneladas para 565,7 mil (116,9%). Os dados são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).
 
E a tendência continua sendo o crescimento, comparando 2011/2012 com 2012/2013. Nesta safra 2012/13, segundo a Conab, a produção de grãos no Tocantins já cresceu 10,9%. O Estado produziu 2,6 milhões de toneladas de grãos, contra 2,3 milhões da safra passada. O principal grão produzido no Estado continua sendo a soja, com uma safra de 1,5 milhão de toneladas, 11,1% maior que a anterior. Em seguida, o arroz com uma colheita de 565,7 mil toneladas, registrando aumento de 27,9% numa comparação a safra 2011/12.
 
Para o supervisor de Desenvolvimento Vegetal da Seagro, José Américo Vasconcelos, o Tocantins desponta ainda em termos de produção devido aos potenciais que possui, como a logística para escoamento da produção, clima, solo e áreas favoráveis. “A logística, principalmente, é fundamental para que nosso potencial seja explorado e continue a atrair investidores”, comenta.
 
Água
 
Outro fator que impulsiona a produção de grãos é a disponibilidade de água, que tem chegado com cada vez mais em abundância nas propriedades produtoras do Estado. Na região Sudoeste, por exemplo, com a implantação do Programa de Desenvolvimento da Região Sudoeste do Estado (Prodoeste), a expectativa é de irrigar, ao todo, 300 mil hectares. Nesta primeira etapa, o Prodoeste/Rio Pium atingirá 27 mil hectares, ampliando em duas vezes e meia a capacidade de produção. O secretário executivo espera que até o começo do próximo ano sejam iniciadas as obras para construção da barragem no Rio Pium.
 
ANO         SOJA/t       ARROZ/t      MILHO/t
1990        35.140       260.850        69.590
1991         8.910       311.155        83.675
1992        11.255       362.108        91.836
1993        26.506       305.766        81.829
1994        57.585       393.869        85.455
1995        36.471       417.148       112.113
1996        14.077       260.754        78.325
1997        45.304       249.021       111.861
1998       123.085       309.091        92.868
1999       113.363       438.767        86.027
2000       144.362       391.827       121.387
2001       188.226       360.957       121.259
2002       244.329       309.979       126.700
2003       377.638       384.834       140.757
2004       652.322       417.139       143.157
2005       905.328       463.529       156.588
2006       742.891       263.212       142.149
2007       731.672       364.970       157.590
2008       894.309       420.584       230.270
2009       875.428       376.119       250.451
2010       991.326       447.320       282.475
2011     1.168.209       458.163       312.252
2012     1.382.900       442.300       447.600
 
 
Autor:
Josiane Mendes

Fonte: